quarta-feira, 17 de junho de 2009

Contraprosa

Semeei água nos vasos para ver germinar um rio. Pendurei o caminho ao pescoço para não perder de vista os passos que me andam cá dentro. Esfreguei gindungo nos olhos para ver arder a pólvora que trazes na ponta da língua. Tenho olhos de palma açucarando o refogado das nossas guloseimas. Cesariana de versos alinhavados entre vírgulas e noites insonoras sem outro paladar.

Tenho vontade de aparafusar poemas nas paredes e pôr um ponto afinal nesta pintura feita de despedidas caminhos-de-ferro e alguns cais de embarque pintados de fresco.

Como quem respira por telepatia. Desembrulho-me peça a peça. Dispo fôlego pelos poros. Deixo-me subir em contra mão de cima para baixo. E nada disso é. Porque a qualquer momento pode ser domingo. A qualquer instante a prosa pode dizer de mim o que não quero escrever enquanto a mão prepara a azagaia para assediar corações com raios de preguiça. A qualquer momento o fim pode chegar ao sonho e o ponto além de nós pode nos mudar de página sem termos terminado este parágrafo.

A qualquer corpo de rua num instante rápido de amor que não dá momento para monologar sorrisos.

Pois. Nunca se diz os maus hábitos das coisas que não falam. Habitua-te! Estou aceso com uma insónia enfiada nos olhos. Oh! Estou nada disso do que disse. Habitua-te a resistir sem deixar que o amanhecer seguinte se apague. Viverás empanturrado de vida se não souberes interromper o coração com breves relâmpagos de ilusões. Repito. Habitua-te. Sei do corpo a perder peso. Dieta fora a balança que te emagrece a respiração. Habitua-te a ser um pouco mais...

A noite é uma dor em branco. Festa de soníferos de várias cores. Repito. A noite é uma cor em branco. Festa de soníferos de várias dores. E nada disso é. Mas não deixes que o amanhecer seguinte se apegue a ti. Se o depois acontecer antes espeta-me uma injecção com vitamina de esperança para estimular as minhas asas. Se não as encontrares. Tanto faz! Pode ser mesmo num dos braços ou em qualquer parte da minha voz que não esteja pele e osso.

Habitua-te. Tua é a prosa alcateia tamanho infinito. Árvore raíz palavra poesia. Carta distância destinatário improvável. Deserto túmulo lugar incerto. Restos sucata excesso crepuscular. Habitua-te. As palavras não pensam o que lês. São mil sentidos ao acaso em várias direcções.

A qualquer instante podemos descobrir que não nascemos um para o amor. E muito menos para o outro. Terás que fazer muito mais que ventilar bolas de sabão sem asas. Raspar luzes que caiem gota a gota em cima da paisagem. Susto caído no chão e que ninguém quer ir lá apanhar. Palavras aladas que tombam de sono no papel. Não metas mais. Muito mais. Palavras na minha boca. Os verbos têm cáries de fazer feridas na imaginação. Não metas palavras à força na minha boca. Eduardei-te todas! No tempo em que a paixão era algo comestível. Mete-me beijos na boca. Não ouviste? Mete mais!! Muito mais do que beijos que mentem e se metem em bocas onde não sou chamado. Mais que raízes que temem sementes de terra regada com flúor e saliva. Muito mais não sei arrancar de dentro. Talvez não seja preciso. Não metas palavras. Ainda não sei prosar o silêncio nem trepar ao patamar de cima onde as nuvens tremem constipadas por amar. Não mates as palavras por não pensarem o que lês.

Deixa nascer o sol seguinte!

66 comentários:

Delirius disse...

Paradoxos, um grito de alma que se ouve do outro lado do mundo!
Amei!
Beijo.

o Nosso cAstelo disse...

Eduardo, ler-te é algo inquietante, intenso e dotado de um quê de subtil sensualidade...de fragmentos em fragmentos redescuro-te numa escrita mt singular, na qual são mts os excertos que gosto.

Parece-me que "a noite é uma cor em branco" permeia este «desassossego» e passo a apresentar-te o meu, pk acho q talvez de adeque no sentido na tua excelente contraposa:

desassossego que me percorre no tempo
espaço de apreensão
retiro de alento
em trilhos de solidão

murmúrios lânguidos de mim
a (des)construção do querer
em pretenso novo fim
que me levará a renascer

fruto proibido
que me castiga em ausência
horizonte sofrido
letargia, dormência

um abraço africano, mas sem jindungo:)

Delirius disse...

Heduardo, o que acabaste de me dizer é um imenso elogio, para um poema tão simples quanto aquele, vindo de alguém, tu sim, que escreves bem elevado!
Fiquei vaidosa :)) porque não te chego nem aos calcanhares!
Obrigada.
Beijo.

luar tão candido disse...

Eduardo que texto profundo... amei!

beijão p/ ti

(Un)Hapiness disse...

deixa o sol por-se...

a noite traz respostas

*

Anónimo disse...

Como eu iria adorar se isso tudo fosse escrito p/ mim. Mas raros são assim...


A.

Graça disse...

Habituei-me a ler-te, a gostar-te, a admirar-te... agora vou habituar-me a este verbo extraordinário "Eduardar": porque TU. O meu escritor.


O nosso beijo.

Poemas e Cotidiano disse...

Hedu querido!
Quanta saudade dos seus textos! Estou aqui entre maravilhada, e extasiada em cada linha!
Vou comentar, voce sabe. Do jeito que eu gosto. Depois de ler, e reler. O "tri-ler" eu volto. Ahhhhh como eu AMO seus textos! Inteirinhos! Da primeira letrinha ate a ultima. E quando chega na ultima eu fico triste porque acabou!
Me aguarde!
Com aquele cafe!
Beijos querido. Te amodoro!
Mary

Poemas e Cotidiano disse...

PS: Eu venho, copio e colo numa pagina. Entao eu gosto de percorre-lo, analisando...cada sentimento.
Que delicia de leitura!
Hedu..voce reparou que tanto eu como voce, sempre temos um "PS"? Risos...
Beijos querido!
MARY

Cosmunicando disse...

eduardaste-me todas as palavras e os sentidos delas... eduardaste-me a poesia... e como faço agora para escrever de novo? :)

beijos

Pena disse...

Sensível e Extraordinário Amigo do peito:
Num notável e sensível texto mágico que só Deus entende, apetece-me, somente, dizer uma "coisa", pedindo desculpa: VOCÊ é um Ser Humano Divinal, entendeu...?
Sim! Não tenho mais nada a dizer.
Tenho um novo Post.
Não aguentei mais. Senti uma dor existencial profunda e incurável.
Terei errado, fabuloso amigo...?
Mexeram no meu mundo. Abarquei um sentir de dor.
Abraço amigo de respeito que só se dá a génios, como VOCÊ é. Sim! Forte...!

pena

OBRIGADO!

Brilhante e extraordinário Ser Gigante, plenamente Enorme no ser, estar e sentir...
Silencio-me perante o seu talento incomparável...
Bem-Haja, fantástico amigo.

Entre "linhas" disse...

Palavras,sentires,alertas, uma forma de expressão inquietante, águas germinadas d sentimentos...adorei.

Obrigado pelo seu comentário é sempre bem vindo.
Bjs Zita

variações disse...

Tu é o cara!

Muito bom esse texto.

Val Du disse...

Sr. Paradoxos, foste bem fundo, hehehehe.

Beijos

Delirius disse...

Deixei-te um comentário em opaco!

Simplesmente fantástico!
Beijo.

Lmatta disse...

lindo texto
beijos

Anabela disse...

(k) e...
bom fim de semana
;)

Florentino disse...

BATEU O MEU CORAÇÃO.
OBRIGADO.

Pena disse...

Amigo Admirável:
Não queria exceder-me, mas quem escreveu este texto só pode ter sentimentos de enaltecer e compreensíveis apenas pelo seu sentir divinal. Converse com Ele, Ele irá adorar, tenho a certeza.
Quem escreveu isto, "mora" no céu. Nas estrelas. Na beleza das constelações transcendentes.
"Aterrou" numa galáxia ímpar de louvar, enternecer e maravilhar...
Não é de cá. Nem pensar nisso.
Pertence ao Cosmos.
Sensibilizado pelas palavras deixadas no meu "cantinho", abraço forte de um respeito e estima ímpares.
Sempre a admirá-lo pelo que "constrói" e é...
O AMIGO SINCERO agradecido...


pena


Excelente, amigo!

bat_trash disse...

Semeei a minha vontade de continuar te lendo e ela floresceu.

Beijos.

o Nosso cAstelo disse...

tens um 'desafio' de fantasia lá no Nosso cAstelo, caso te sintas inspirado a aceitar...bj

http://princesadragao.blogspot.com/2009/06/fantasia.html

AnaMar (pseudónimo) disse...

Há quanto tempo não bebia desta poesia. Que sede eu tinha.
Bj

Ana disse...

Ah se possível fosse a mim, respirar por telepatia.

Ah, se fosse possível.

Carlos Alberto disse...

Kota Eduardo, tiras a minha vontade de viver com as tuas poesias magníficas.
Abraços

Princesa disse...

“Eu não desisto assim tão fácil meu amor,
das coisas que eu quero fazer e ainda não fiz.
Na vida tudo tem seu preço, seu valor,
e eu só quero dessa vida é ser feliz”.

um beijo e um bom domingo

' Rôh disse...

Muiiito legal e bem escrito o texto!
Gostei muito daqui.


Grande abraço!!!

Poemas e Cotidiano disse...

Meu querido amigo Hedu: Estou aqui, alias, eu estava la, lendo seu texto copiado. Deixo-o la porque gosto de le-lo muitas vezes.
*
*
*
"a parafusar poemas nas paredes e por um ponto final nesta pintura feita de despedidas..."Que coisa linda meu amigo... fiquei a imaginar as paredes cheias de poemas...a decorar um romantico pedaco, onde o fim jamais existiria.
*
*
*
*

pendurar o caminho ao pescoco para nao perder de vista os passos que me andam ca dentro... quantos passos que temos dentro de nos... passos que vao e vem....Quantas vezes respiramos por telepatia... que linda essa frase: "qualquer momento pode ser domingo". Afinal, nao somos NOS quem fazemos os domingos? Por esse motivo, ele pode ser o dia que escolhermos.
*
*
*
*
"Um instante rapido de amor que nao da momento para monologar sorrisos"... Sorrisos monologados... que lindo Hedu! Quanto de nos nos empaturramos de vida??? que magnifico existirem os relampagos de ilusoes. Certamente nao viveriamos sem eles... partindo-nos ao meio, e restaurando a esperanca.
*
*
*
*
A noite eh uma dor em branco... "dor em branco"... a dor branca eh a mais intensa... nao tem cores para que os soniferos dancem com nossos olhos fechados. De-me tambem essa injecao com vitamina de esperanca... guarda uma ampolinha para mim? rs
*
*
*
*
Que frase mais verdadeira! "as palavras nao pensam o que les. Sao mil sentidos ao acaso em varias direcoes"... sem duvida, Hedu.. sao! para cada para de olhos, uma interpretacao, que unida ao coracao, tem-se uma segunda... e de cara com a realidade tem uma terceira... Sao realmente mil sentidos, em varias direcoes. Eh o ler direcionado para o que temos dentro de nos. Eh o ler misturado com nossos pragmaticos sentimentos.
*
*
*
*
Queria essas luzes que caem gota a gota em cima da paisagem... transformando-a de acordo com os nossos olhos e sentimentos. Queria um dia apanhar um susto caido no chao... (por que nao pegar esses sustos, e ter uma experiencia de choque?)
*
*
*
*
"Eduardei-te todas"... somente estava faltando esse verbo, eduardar... somente voce para poder coloca-lo no meio de um paragrafo com TANTO sentido!
*
*
*
*
Ninguem consegue prosar o silencio, a nao ser que dois olhos se encontrem, e se fitem com o desespero da leitura da alma.

Meu amigo, Hedu. O que dizer? estava aqui, lendo e relendo, seus textos mexem demais comigo. Mexem com meu coracao, com algo aqui dentro que se move, da chuva de metaforas que caem direto no meu coracao sem guarda-chuva!

Amo ler voce! Amo! Amo!

Beijos meu querido, eu apenas "duli"... ainda volto... seus textos sao quebra-cabecas da alma... quando saio daqui, sinto uma pecinha faltando... e sei que tenho que voltar para "triler"..

Te adoro!

Mary

PS: Sao esses poemas que voce vai aparafusar na parede, para enfeitar minha festa de aniversario o ano que vem? :-)

Poemas e Cotidiano disse...

PS (sempre temos um PS, ne?)
Correcao: das chuvas de metaforas...

Beijao querido!
MARY

Danny Doo® disse...

Oi querido, desculpe a demora em responder...

Me add no msn: dannydoo2005@hotmail.com

Bjos...

Obs.: seus poemas são sempre uma excelente leitura!

Danny Doo® disse...

Que poema forte..............

e lindo!

Afonso disse...

Os teus gritos são profundos. Adoro vir aqui.

Abraço.

Anónimo disse...

E de depois do tudo
Uma lullabye
Em que a palavra
Se acalante
Porta de Sonho ao nunca
Mudez
da Humanal imperfeição
De um grito adentro

Princesa disse...

Obrigado pela visita
Enfim encontrei alguém do meu signo
Peixes e serpente

um beijo e tudo de bom

Baby disse...

Não mates as palavras, não, deixa-as viver a sua imortalidade!

Beijos.

Dry Neres disse...

VOCÊ É PERFEITO!
Pq vc some assim da minha vida? Cadê você no meu/nosso mundo tão singular?
Te espero!!
Beijos :)

Zé Carlos disse...

Olá amigo Hedu, vim agradecer o abraço que vc deixou no Blog da Mary Fioratti.... ela é uma amiga muito querida, nasceu na minha cidade mas está longe agora há muitos anos.

Estou 'acompanhando' agora seu Blog e virei outras vezes.

Um abraço do novo amigo Zé Carlos Manzano

bekeflowerlee disse...

Uau! Adorei.

Beijão

Arabica disse...

Tu, decerto não matarás as palavras que não pensam o que eu leio. Mas eu leio as palavras que te pensam, as palavras que te inscrevem no livro do teu tempo corpo, no tattoo de beijo que inventas como se o beijo mudasse o mundo e o hálito do mundo.

E a partir daí, as palavras que te pensam pudessem governar o mundo.

Eu também o queria.

Um abraço

Lídia Borges disse...

Perfeitamente tocável!
Se eu soubesse palavras para escrever esta prosa escrevê-la-ia assim, tal e qual. Assim, desta forma descarnada, crua, audível no eco mais longínquo de mim.

Obrigada!

O homem e a mente disse...

Parece escrito por duas pessoas, uma respondendo a outra, muito fixe.

Aquele abraço

Pena disse...

Genial Amigo Ímpar:
Um texto poderoso e soberbo que coloca a nu, um ser, um sentir, de um fenómeno admirável das letras.
Quanto talento...!
Uma AUTENTICIDADE de si majestosamente visível de uma escrita encantada, deslumbrante e fabulosa.
Brilhante!
Abraço forte de respeito...amigo...!
Com cordialidade e amizade.

Fabuloso. Notável. Sensível. Uma escrita "alucinante" de beleza imponente direccionada à Humanidade do ser. Do fascínio.
OBRIGADO pela sua amizade que preservo atenta e preciosamente em mim...

pena

Flor de Lótus disse...

Boa noite.
A imaginação oferece às pessoas consolação por aquilo que não podem ser e humor por aquilo que efetivamente são."


(Albert Camus)
Abraços e bom final de semana

Paula disse...

Deixar que o sol nasça todos os dias é sempre uma boa opção...

Abraço

Tríade disse...

Parabéns pelo blog e pelas palavras inteligentes e sensíveis que transmite.

Muito bom!

Doroni Hilgenberg disse...

ParadoXo,
Incrível a dualidade que existe em seu poderoso texto, não tanto para contrariar, mas para abrir novos
caminhos e projetar a mente para além das despedidas, além das noites solitárias e preguiçosos domingos.
Porque a vida é sonho e não é, mas viver é sonhar e tudo depende de nós nesse caminho recheado de amor e ilusões, onde Ninguém é de Ninguém, mas a esperança continua a habitar em todos os corações.
Bjs
Gostei dos eu Blog

f@ disse...

Onde encontro a semente da água… dessa água tua que faz o rio trans b o r d a r assim?
E o caminho que usas como colar? Onde só tu tens as contas coloridas … os passos… que o coração sabe e salta as barreiras do olhar nas noites escuras…?
...
Breu… pulmonar e a dor dos lenços encharcados…

O ninho das árvores …
As rodas da terra…
O beijo da chuva nos verbo a m a r…

C
A
I

o A
E o mar fica sempre sob ® e o céu…


Belo este texto… mto mto…

(Desculpa pelas ausências…)

(I) imeso beijinho

Papoila disse...

As palavras deixam-nos a pensar sempre muito para além do que lemos. Eu saio daqui a pensar.

BF

Alice Matos disse...

Texto maravilhoso... forte...
pressentem-se sentidos em palavras opostas à própria vontade... porque o ritmo fala sentimento...

Lindo...

Beijo para ti...

Caçadora de Emoções disse...

Querido Ilusionista de Palavras,
Estou completamente rendida à tua escrita!..
Sempre que quiseres o meu Refúgio dá guarida à magia das tuas metáforas e emoções...

Beijos muitos e mais sorrisos :))) Com imensas saudades

alertageral disse...

Por favor, peço-lhe que leia o meu blog, pois ele é um alerta. precisei de muita coragem p/ fazer o que estou fazendo.

Obrigado

Sergio

OUTONO disse...

Ler-te... é não ler o outro lado da escuridão acabada de nascer como sol transformado em lua nesta terra ...quase cinzenta de vontades!

Ainda bem, que a tua vontade continua livre!

Um abraço

SAM disse...

Eduardo,


Leio sempre com atenção estas belas palavras que escorrem das veias, artérias e coração com extrema maetria. Sorvo devagar o que rompe forte em prosa, versos e poesia.


Carinhoso beijo

Marta Vasil disse...

Gostava que fosses buscar o prémio Lemniscata que te atribuo pela qualidade que reconheço no teu blogue.

Um beijinho

MV

Mulher na Janela disse...

e o que consegue ver a noite em seus abismos, entende que a vida vale a pena!

um beijo...

Isabel José António disse...

Caro Amigo Eduardo,

Que texto tão ao jeito do livro do Desessossego de Fernando Pessoa. Muitos parabéns.

Se não leva a mal que lh responda em poesia, aqui vai:

Não sei que seja ou se sou
Estas palavras que escrevo
Sei aquilo que dou e não dou
Neste alcool que não bebo

Esta contínua contradição
Estes permanentes paradoxos
São meu profundo coração
Que me vai da alma aos ossos

Que nao me quero encontrar
Ou talvez que me vá perder
Só se for esta ansia de amar
De manifestar todo o meu SER

Um grande abraço para si

José António

mariam disse...

Heduardo

a tua escrita é fabulosa! mesmo.

olha, neste post vi um bocadinho do que (d)escreveste no teu profile... e pareces estar zangado... e sai genial a escrita quando assim pareces estar.. (se calhar estou redondamente enganada.. sorry!)...

deixo uma mão-cheia de cerejas e o meu sorriso :)
mariam

nota:já estava com saudades deste 'Universo' tão especial... mas tive alguns problemas informáticos rsrs

Maria Clarinda disse...

MARAVILHA!!!!!!ADOREI!!!!!PARABÉNS!
Jinhos

☆Fanny☆ disse...

Eu sabia que quando te voltasse a ler dizia para mim mesma:

"Este Eduardo é simplesmente fantástico! Tem uma escrita inédita, só sua, inconfundível!"

Não me enganei!

Admiro-te muito!

Beijinho*

em.fusão disse...

Um acontraprosa que se resolve com fazer amor. Um bj

Graça disse...

Meu querido Eduardo,

... a cada re.leitura... aumenta a admiração e o gostar. Tanto.


Um beijo nosso

Denise disse...

Habitua-te a resistir sem deixar que o amanhecer seguinte se apague. Viverás empanturrado de vida se não souberes interromper o coração com breves relâmpagos de ilusões.

quase perdi o folego.......e deixei de olhar e ler apenas para sentir

maravilhada

Denise

Gislãne disse...

esse eh meu novo blog infelizmente o outro rackearam...
:(
mas fiz outro prontamente
ainda bm que tenho meus textos todos digitados
o nome do blog continua o msm so muda o endereço
bjos

Paula disse...

Um texto emocionante, sentido e verdadeiro...
Abraço
A noite é sempre um mistério eterno mas fascinante!

Parapeito disse...

...Que o sol te nasça todos os dias na alma...
Dias cheios de azul****

eu tenho um sonho "Alatem" disse...

Vim remunerar a sua confia depositada em mim, infelizmente não em dinheiro, mas sim, com as palavras, como é óbvio.
Muito obrigado pelo apoio e motivação na criação do meu blog. Espero não abortar esta confiança…
Apesar que o mundo muda, as coisas mudam e as pessoas p´ra andarem em pé de igualdade com o tempo mudam consoante o mesmo, Eu nunca mudarei do meu objectivo e nunca esquecerei de te …
A água que tu semeaste nos vasos para ver germinar um rio, vai germinar mais que um rio se Deus quiser…
Um braço Dr. Eduardo, que Deus ilumine o teu caminho e dos teus.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,