segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

10 comentários:

Maria G. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria G. disse...

Da pedra sairá o poema que o silêncio escreve...

M.G.

otário disse...

ahahah

lá está... muitos de nós somos calhaus à busca do nosso lugar no mundo... calhaus com a mente muito pesada e restrita (:

Daniel Savio disse...

Momento para interiorizar?

Fique com Deus, menino ParadoXos.
Um abraço.

ღPat.ღ disse...

Que agonia!

Um beijo.

Apenas eu disse...

tudo é isso mesmo. um ponto de interrogação.

Apenas eu disse...

tudo é isso mesmo. um ponto de interrogação.

Poemas e Cotidiano disse...

A interrogacao do passo...
prossigo?
enfrento a interrogacao?
ou me afasto?

A vida eh cheia de interrogacoes...ne querido?
Beijos
Mary

Adriano C. Tardoque disse...

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento na vida de minhas retinas tão fatigadas. Nunca me esquecerei que no meio do aminho tinha uma pedra
Tinha uma pedra no meio do caminho no meio do caminho tinha uma pedra.

Carlos Drummond de Andrade - No Meio do Caminho

Paulo Gomes disse...

Ola Edu será que as nossas vidas não são uma eterna interrogação.
Parabéns tens um blog giro, e assertivo no que diz, vai ao encontro daquilo que nós penssamos.