domingo, 12 de maio de 2013

Mercado negro: Vender poesia
regressar vazio com os bolsos cheios de ruínas

3 comentários:

Maria Lucas disse...

Há coisas que não devemos vender, pois são valiosas como a nossa própria alma. Lindo

Lara Amaral disse...

Perfeito!

dioguinho disse...

ahhhhhhhh
otimo!