domingo, 12 de janeiro de 2014

















Sê grato à vida, (perdoa-lhe) mesmo quando a lâmpada se apaga a meio do caminho e não sabes onde encontrar o interruptor que acende o pensamento

1 comentário:

Célia Rangel disse...

Amei! Com os devidos créditos de seu blog e de sua criatividade partilhei com amigos! Obrigada!
Abraços.
Célia.