terça-feira, 1 de setembro de 2015




1 comentário:

Célia Rangel disse...

Essa linguagem "poesiês" é a melhor que existe!
Abraço.