quinta-feira, 24 de julho de 2008

Poeticoterapia

Antes de folhear as flores pintadas de fresco. Arrumei os sentimentos no seu de vidro lugar para não quebrar mais nada. Mandei chamar os curandeiros da loucura para te ressuscitarem pelo menos na minha memória. Depois. Vasculhei o passado em busca do futuro sem temer a sobrevivência do presente. Remendei o coração com as linhas de um caminho-de-ferro. Desenrolei as pétalas substituindo-as por pérolas. Fiz-me vagabundo à lareira dos sonhos ao relento.

Depois. Muito além de nós dois. Descaradamente e sem asas nas algemas.

Cruzo-me comigo por mero engano nos intervalos do sono. Deambulo pelo quarto com uma caneta na mão pronta a disparar. Descarrego um poema apenas da boca para fora. A dor meço aos palmos como se fosse possível medir e calcular com a mão o comprimento exacto do teu odor. Meço cada centímetro do teu sentimento como quem se espanta por morrer pela primeira vez sem tempo para escrever a última prosa feita a base de extractos de poesia. Com alguns restos de nada e um pouco de pânico. Depois. Escrevo e escavo a terra. Atiro-me flores lá para baixo. Adormeço. Adormecendo a dor que não vem escrita no teu caderno de contos de fadas. Agora não me venhas dizer que é triste desejar loucamente manter os olhos escancarados à vida nem que seja à força.

Atreve-te a admirar o último raio de sol. A humildade nos gestos. A humidade nos olhos. Sim. Não vou ler o teu olhar. Também eu sou uma ponte a construir. Sobre a água. Ofende-me com os teus elogios. Também eu sou um analfabeto assumidamente em constante denúncia de mim. Impudicamente. Doente de esquecimento e infinito e esperança e carinho e de ti. E não de objectos como objectivos. O meu objectivo é o Ser. Ser inconquistável como um escândalo de sonho. Imperceptível como os ritmos quentes que fervem e remexem as ancas do mundo. E se quiseres despedir os meus murmúrios. Despe-te à vontade. Despede-te de tudo. Despe tudo e todos que o teu despeito levou. Despe-te de mim. Despede-te com aplausos. Depois... Tira tudo. Menos o coração. Vai. Vai-te em qualquer lugar nem que seja embora.

A tua doença é ter um abismo na alma perigosamente intransponível!!

Mas, antes de me desmascarares a flor pétala a pétala. Cura-me com o teu veneno. Não tenho vacina para nada!

Também eu sou um analfabeto da verdade que procuro.

136 comentários:

NAELA disse...

Eduardo neste desejo contido...criaste poesia com aromas silvestres!
Adorei

Fernando Rozano disse...

um senhor texto, cuja densidade é de uma riqueza singular. voltarei para reler. meu abraço, Eduardo.

O Profeta disse...

Explêndido texto, amerecer outro suporte...

Abraço

Ivy disse...

Uma viagem onírica pelos sentires do ser. Maravihoso texto! Me vi nas entrelinhas.

Beijo,

Dois Rios disse...

Oops! A Ivy aí de cima sou eu.
É que eu estava logada no meu e-mail pessoal. Sorry!

Beijo,

Santhiago Ramirez disse...

A força das suas metáforas é estarrecedora. Você não apenas escreve, mas voa alto e nos leva junto. Que prazer orgástico ler textos assim tão lúcidos, sem palavras que não as estritamente necessárias para amalgamar em nossa mente a informação necessária e para nos fazer voejar por aí, com as asas da emoção. Li e terminei com um suspiro.
Você é um mestre na pena (ou melhor, no teclado).
Bênção minha conhecer este espaço aqui.

Fa menor disse...

"O meu objectivo é o Ser."
E que melhor objectivo?!

Um êxtase ler-te!...

Beijo

Paradoxos disse...

NAELA

Vários são os caminhos em que a poesia se desdobra e às vezes a naturalidade sai-me crua como aquilo a que convencionámos chamar realidade!

Beijão com extractos de ternura e amizade!

Shakti disse...

Continuo a dizer...mostra os teus textos a quem os consiga publicar...é uma lufada de ar tão boa que aparece na nossa vida neste instante....

bjs e obrigada !!!

Paradoxos disse...

FERNANDO ROZANO

Sou apreciador do teu sentido crítico acompanhado de rigor e sensibilidade. Existem relatos inconfessáveis ao longo do texto. É necessário não revelar tudo e deixar a imaginação de quem nos lê escrever connosco!

Abraço amigo, tendo a poesia como terapia pra os momentos em que a luz se apaga!

Pjsoueu disse...

Paradoxos:

Este texto poético, é um paradoxo único, extremamente inteligente na forma enigmática como desenrola o pensamento.

Gosto da surpresa de tudo na procura do nada:)

Um abraço - Pj

Paradoxos disse...

PROFETA

De facto, tens razão o suporte podia ser melhor. Mas eu suporto bem as minhas imagens artesanais e sem grande estética. Talvez por me preocupar mais com a forma como me digo do que com a maneira como me mostro.

Abraços profeticamente amigáveis!

Paradoxos disse...

DOIS RIOS

Obrigado por me acompanhares nesta denúncia flagrante na qual como sempre não sabemos extactamente onde começa a ilusão e onde a realidade nunca existiu senão em formato de imaginações!

Beijão em terra pia pó ética

:-)

Paradoxos disse...

SANTHIAGO RAMIREZ

O absoluto é inalterável por isso luto absurdamente com as palavras!

Grato pela tua presença. Volta
100 pre!

:-)

Paradoxos disse...

FA MENOR

É uma espécie de impulso violentamente fraternal e tranquilizante!
Amiga, teu beijo, teu amigo

Edu

Martinha disse...

"Mandei chamar os curandeiros da loucura para te ressuscitarem pelo menos na minha memória. Depois. Vasculhei o passado em busca do futuro sem temer a sobrevivência do presente. Remendei o coração com as linhas de um caminho-de-ferro. Desenrolei as pétalas substituindo-as por pérolas. Fiz-me vagabundo à lareira dos sonhos ao relento."

E assim foi virada uma página da tua vida!
Fica bem. *

Paradoxos disse...

PJSOUEU

À força de tentar preservar a minha ingenuidade vou me versificando em textos poematizados entre o sentido poético e o sentido das experiências reais e comuns que se fundem em mim como ecos do que sou e do que ainda estou por desvendar...

Em ti: um abração amistoso, em mim: a gratidão por tão envolventes palavras!

Paradoxos disse...

MARTINHA

Página a página vou virando a vida.
Vivo-me e
empenho-me por manter o livro aberto ora avançando, ora rimando contra a maré, rimando a vida com poematicidade!

:-)

Beijão Mar tinha que tens o mar em teu nome!

Fabrícia ♥ disse...

Não tenho vacina para nada ..
mas POR FAVOR , se alguém tiver alguma aê pra curar tédio , por favor , me injeeeeete URGENTE :T

ai , que bloog mais fofo x)

parabéns gata ;*

biazinha disse...

O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada.
Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.


Cora Coralina

Vivendo e buscando, nem sempre acertando em nossas buscas e em nossas escolhas, mas não é isso que importa, e sim se manter íntegro, puro, e assim querido, você permanece.É inevitável que nossos sentimentos caminhem, naveguem e se misturem aos cheiros, cores e tatos que a vida nos oferece.
Beijos.

Claudia Perotti disse...

Simplesmente lindo, meu querido!
Beijinhosssssssss

Wolf disse...

hoje senti, todos os teus sentidos...apurei-os pleas tuas tão bem colocadas palavras...

Obrigado pela visita ao meu blog.

aqui voltarei de certeza..

Abraço

Paradoxos disse...

SHAKTI

O próximo projecto vai dar à luz em Novembro e já tem capa e título:

"Vinte e dois olhares sobre doze palavras"

Oportunamente divulgarei aqui esta iniciativa colectiva, é certo que ficarei na plateia por falta de algo mais consistente e sólido do que meras palavras, mas, sinto-me inteiramente integrado no projecto. Espero que saia poderosamente a bombar!!!


Passo a passo... chegarei... lá...

beijão bem chegado em ti!
:-)

Paradoxos disse...

FABRÍCIA

Para ti, uma injecção com subtâncias feitas a base de vitalidade e entusiasmo!!
:-)

Beijão vitalício!

Paradoxos disse...

BIAZINHA

O teu comentário ao meu comentário "poeticoterapia" é quase um poema!

Poderoso!! :-)

Paradoxos disse...

CLAUDIA PEROTTI

É sempre agradável ter-te de volta por estas leituras e rascunhos que relatam o meu sentir...

Beijão de ida e volta, sempre!

Paradoxos disse...

WOLF

Obrigadão pelo teu depoimento e pela partilha... atenta!

abraços meus!

TANTA POESIA disse...

Os abismos da alma...mergulhemos!

Maria Anjos Varanda disse...

É sempre muito bom ler o que tu escreves....

Mais um texto muito bonito....

Beijos e bom fim de semana

Crisfonseca disse...

Bela poesia, palavras profundas e carragadas de verdades. Adorei
Beijos,
Cris

biazinha disse...

Poema se responde com poema.
Beijos.

Justine disse...

Não te importes, continua a descarregar poemas da boca para fora, eles vão direitinhos à nossa sensibilidade.
Abraço

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Estou morrendo de presa, mas vim aqui oferecer-lhe um selo de "Blog de Ouro" que posso repassar para cinco pessoas. Já repassei para quatro, vc é o quinto. Vá buscá-lo no meu Blog, está logo acima do meu perfil. Isso dará mais autencidade ao seu Blog.
Um beijo,
Renata Cordeiro

ki-colado disse...

"A minha boca estará selada, e as suas respostas estarão no existir."

Profético ou desconexo?

Tulla Duarte disse...

Devaneios, devaneios, pensamentos, poesias, vida.

Ao ler suas reflexões pude desconectar-me por alguns segundos da realidade. Muito bom.

Bjs

Shakti disse...

Paradoxos quero ter o privilégio de ter um desses projectos...
Avisa ...

bjs

Nilson Barcelli disse...

Excelente texto caro amigo.
Fazes com que percorramos as tuas palavras a um ritmo intenso, com belíssimas abordagens poéticas ao sentir.

Bom fim de semana, abraço.

Mariana disse...

Oh, que texto tão perfeito!
parabéns :D

Momentos disse...

És um grande poeta...
Parabéns por tanta emoção...
Adorei...Poeticoterapia!!!
Ti admiro!

Carinho...
Amigo Poeta!

rosasiventos disse...

arriscar tudo nas palavras! tu do!!

Smile disse...

Olá Eduardo,
"O meu objectivo é o Ser."
Texto muito profundo e poético. Os meus parabéns.
Bjs & Smiles

fadazul disse...

Santo Deus!
Não me atrevo a tanto! mas quando ficar "grandinha" quero ser que nem tu! bjks

Mário Margaride disse...

Amigo Eduardo,

Depois de uns dias de "folga", aqui estou de novo para agradecer as palavras sempre carinhosas, com que me presenteias nas tuas visitas aos meus cantinhos.

Um belo texto sem dúvida.

Onde os sentidos se manifestam, de variadíssimas formas sensoriais.


Um excelente fim de semana, com tudo de bom.

Um grande abraço!

Mário

mariam disse...

excelente! excelente texto poético... na cadência, transmitiu sensações... muito bom.

"Arrumei os sentimentos no seu de vidro lugar para não quebrar mais nada."

bom fim-de-semana
deixo-lhe um pequeno seixo rolado
um sorriso :)

Ana Silva disse...

Adorei ...

:-)

Vanessa. disse...

Gostei imenso das tuas palavrinhas, parabéns :)

E obrigada por teres deixado o teu recadinho lá no meu sussurro!!

Dois beijinhos.

GMV disse...

Vim devolver a visita. Adorei este teu espaço feito de palavras poderosas e belas.
Voltarei.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Não vi o selo. Quer que lhe mande por e-mail?
Fiz novo post hj, a pedido de uma amiga do Blog. Vc já deve ter visto o filme, que é lindo.
Apareça aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

Nanda Assis. disse...

A tua doença é ter um abismo na alma perigosamente intransponível!! a muito tempo não lia nada tão bom qnto isso.! inacreditável, estou embasbacada! vc sim é um artista. gostei demais, vou linkar, para poder vir todos os dias.
que Deus abençoe esse dom, e que seus problemas de coração sejam resolvidos da melhor forma. um poeta, assim, merece uma musa tão maravilhosa qnto ele.
bjosss...

Santhiago Ramirez disse...

Por que não me canso de voltar ao seu blog? Será que aqui estão as palavras que me explicam, e eu, sozinho, não as encontro, mas você o faz por mim?
Se você briga com as palavras, nesta arena corre apenas o sangue da beleza e da inspiração.
Beijos de irmão

Parapeito disse...

"Também eu sou um analfabeto da verdade que procuro."
Gostei...Só alguem mto sábio para o reconhecer...

Quanto ao resto..está tudo dito
Um bom fim de semana cheio de brisas frescas :)
**

bekeflowerlee disse...

A verdade!

Escreves muito bem.

Adorei.

Um beijão.

Vicissitude(s) disse...

Bonito blog e bonitas letras.

Ai, tão lindo.

Entre o Fascínio e o Pensamento disse...

Senti cheiro de jasmim neste teu texto, Paradoxos Meus! =)
Que tal ser meu Poetcoterapeuta?!
Você falou de flores, pétalas... você falou de um universo particular que construo segundo a segundo!!
Mágico, você é!
Um beeeeeeeijO. ;)

ivone disse...

a tua escrita escorre na página como veneno no corpo

Pedro Favaro disse...

"A tua doença é um abismo perigosamente intrasponível".

Muito bacana

Sininho disse...

A minha palavra é o calor da ignorância!

Jo disse...

Terapia floor:
chão
e

talas
de
vidro
.

Lord of Erewhon disse...

O teu coração é mais negro ainda, e a tua alma com atalho para a metafísica... sem dúvida és um africano singular.

Abraço.

RESSACA disse...

Quem conhece a sua ignorância revela a mais profunda sapiência. Quem ignora a sua ignorância vive na mais profunda ilusão.

Tomáz disse...

"Também eu sou um analfabeto da verdade que procuro." Perfeita síntese do quanto somos paradoxais. Abraços.

Lena disse...

Simplesmente fascinante o que aqui escreveste!!:)
Beijinhos*

Bia disse...

"Também eu sou um analfabeto da verdade que procuro." - sábio !


miminhos...atrevidos!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Amigo, belíssimo texto... Adorei!
Boa semana, beijinhos de carinho,
Fernandinha

f@ disse...

Intocáveis os frescos.... mas acabei de voltar e li apressadamente...mto bom... vou ler de novo amanhã... re ler... "ler" sentir tentar....
beijinhos das nuvens

Pedaços de Cereja disse...

"Cruzo-me comigo por mero engano nos intervalos do sono."

Uma frase perfeita, com a qual me identifico plenamente.
Gostava de ter sonos livres, livres de sonhos sentimentos.
Mas tal como dizes,a a caixinha de vidro onde os metemos, faz com eles esteja sempre presentes.
mesmo quando não os queriamos.

Muito bom.
Beijinhos *

biazinha disse...

Bom dia e boa semana!
Beijos.

segredo disse...

o teu texto deixou me arrepiada... lindo, muito lindo

Coragem disse...

Magnifico texto, poderia dizer, "sem palavras" não mentiria.
Prefiro chamar-lhe de soberbo, onde me perdi, em sentires de ti mesmo, poderiam ser os meus ou de qualquer outro ser humano.
É belo e o resto é nada...

Beijo

"Sofi@" disse...

O teu texto esta mesmo lindo.
E a mimacontece-me igual, quando estou mal, so me apetece pegar num cadernu e num lápis e escrevcer, e até e nesses momentos que saiem coisas de jeito.
Bj



"Sofi@"

Xinha disse...

Até fiquei emocionada!
Grande, grande texto...Amei cada palavra...
Prometse que quando encontrares a cura... divides comigo ?!? :)

Xi-coração

Carlos disse...

E a poesia é mesmo isto, um constante corrupio de sensações e emoções , de abismo em abismo , ou de metáfora em metáfora, de imagem em imagem....
Muito bem nos trocadilhos , consegues transportar a tinta em parágrafos vivos...

Abraço

Ju disse...

puxa... fico até sem fôlego. costuras poesias e sinestesias com alinhavamento de explêndida pontuação.... beijos.

Bandys disse...

Gosto muito da maneira como escreves!
Beijos

O Sussurrar do Corpo disse...

Beijo sussurrado, brigado pelo comentário.

Baby disse...

"Diálogos em comum..."dizes aí em cima, eu direi diálogos incomuns, pois assim considero a tua prosa: forte, lúcida, vibrante, que nos abala por inteiro.

Incomum!

Menina do Rio disse...

Adorei o texto, Eduardo!
Transformar, mesmo que tenha-se que refazer a caminhada...

Um beijo

O Árabe disse...

Somos todos analfabetos, embora tenhamos criado as palavras para exprimir as nossas idéias. Não é este o maior dos paradoxos? :) meu abraço, boa semana!

Vanessa. disse...

'O meu objectivo é o Ser' :')

MARIA disse...

Olá, obrigada pela visita ao meu blog.
Quanto ao seu texto é difícil comentá-lo, porque cada palavra é mais que uma pérola, é como uma coroa viva de cores e pedras preciosas. Belíssimo, ainda bem que o partilhou ...
Um beijinho
Maria

jo ra tone disse...

Puxa!
Muito boa poesia aqui se lê
Boa continuação

Princesinha disse...

Como sempre, apaixonante!

beijinhos

mundo azul disse...

...muito lindo! Gostei!

Beijos de luz e o meu carinho...

Pearl disse...

Brutal...adorei, que força imponente essa que as palavras nos dão...pude sentir o ritmo!!

beijo

Ivete disse...

Oi,
Vim agradecer sua visita e sai daqui emocionada com seu lindo cantinho.
Mas, mais emocionada com a sensibilidade e profundidade desse texto.
Me fez ficar a imaginar o qto tem de real nele.
bjsssssssssss

vero disse...

Fantástico texto, adorei!!!

Beijinhos meu amigo :):)

Maria Laura disse...

Intenso, intenso... Procuras e ousas a palavra original. Diferente. E, de facto, todos somos analfabetos da verdade que procuramos.

brisa de palavras disse...

Um texto cheio de verdades , sentimentos...
um abraço
brisa de palavras

Sensi disse...

Um texto carregado de sentires.

obrigada pela visita.
Voltarei a visitar-te.

Sensi

Shadow disse...

A tua escrita é fabulosa!

Bjs,
Shadow

Marinha de Allegue disse...

Agradecida pola visita. Fermosa imaxe...

Unha aperta.
:)

palavrasdevida disse...

Gostei desse blog.
Voltarei aqui. :)

Pipas disse...

Bonito texto, bem escrito, sentido e emocional, gostei dos jogos com as palavras, da aliteração do "despe-te" "despede-te", muito bom mesmo gostei muito.
Abraço
Pipas

Carla disse...

despi-me de todos os preconceitos com que me cubro para te ler...e mais uma vez fiquei encantada com as palavras...qual analfabeta das palavras
obrigada amigo pelo que ofereces
beijos

Sei que existes disse...

Que texto magnifico repleto de sentimento!
Beijocas grandes

Sunshine disse...

Gosto muito do modo como escolhes e colocas as palavras.
ando muito céptica: existe verdade para se procurar?
Beijinhos com raios de Sol

Anderson Meireles disse...

"Vasculhei o passado em busca do futuro sem temer a sobrevivência do presente"
Será que consigo fazer isso?
Vou tentar,
um abraço!

Beautiful Stranger disse...

cada vez melhor!!!



:D
http://strangerbeautiful.blogspot.com/

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Meu amigo, fiz novo post, porque não consigo ficar parada. Talvez vc não tenha visto o filme.
Apareça por aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um abraço,
Renata

Renata Medeiros disse...

bonito texto!
Obrigada pelos seus comentários, será linkado ;P
Voltarei mais vezes.

Renata

Boa Noite Cinderela disse...

Obrigada pela visita.
Poesia é palavras sem som ou em alguns casos palavras com som, que nossos músicos compõe.

Beijoo, e apareça.

Cacau disse...

Muito bom.. poesia sem versos, palavras com sentimentos, metáforas que fazem viajar.

Parabéns! Abraço

Dias disse...

Aplaudo, não em despedida, os verbos, mas conheço de cor os conteudos para saber que se procura por ricos caminhos mas a riqueza tem este preço; a Arte, tal como a necessidade de partilhar o que se é, mata o caracter, eclode o artista.
Depois da memoria, na balança resta sempre uma cicatriz... quando ferida ainda é, sangra arte bruta, mas arte latente.

Abraço

Ana Martins disse...

Um texto excelente, de profundo sentimento e grande riqueza.
Parabéns

Ana Diniz disse...

Linda prosa poética!

Amar é aperfeiçoar. É misturar elementos naturais e pensados dentro de nós. Amar é sentido e essência. É fazer o que vc fez nesta prosa: arte.

Venha-me visitar!
Tem poema novo. Versos bem rubros e apaixonados...

BEIJOS.

Kátia disse...

Eduardo,
Pegou-me devastada em sentimentos mil de perdas,de buscas,de amor e desamor!Com supremacia abarca a todos e os transforma em pétalas a ornar o novo caminho que estou a trilhar agora e por isso:

Muito Obrigada!Seu blog brilha!!!!

Beijo!

Odilson disse...

Eu adoro suas poesias. Como me prende, me faz viajar, me faz pensar. Que "dom" vc tem de fantaziar meus sentimentos, meus pensamentos...de me transportar pro meu futuro! E pensar que vc que me descobriu nesse mundo dos blogs. Vc que deveria ser achado...sempre.
Obrigado por esse espaço, pela delícia de textos e pelos sonhos.
Abraços

Gerlane disse...

Texto rico em sentidos e sentires.

Beijos!

Andreia Lichtenstein disse...

Pode ter certeza que é uma honra receber um elogio assim de tí. :)
Já uma grande fã..
A riqueza no teu vocabulário, e a beleza das metáforas me fazem te invejar (de um jeito bom).
Texto sublime!

Cöllyßry disse...

A noite, os mistérios que a envomvem...O poema em prosa, imenso sentir...

Doce meu beijo

Nilson Barcelli disse...

Como já tinha lido (mas li outra vez e gostei de o fazer), deixo-te um abraço.
E bom resto de semana.

Val Du disse...

Diga a verdade ou cale-se para sempre! Mas quem é profundo conhecedor da verdade? Ela não tem ponto final. Mas tem ponto de vista.

De coração te digo a verdade: Gostei muito desse texto, como escreves bem!

Abraços

lilipat2008 disse...

Quem dera que as tuas palavras pudessem ser semeadas em terra fértil para fazer crescer desta poesia todos os dias...

;)

bjitos

Espaço do João disse...

Sim amigo. todos nós temos muito a aprender. Venha quem vier será menos verdadeiro se disser que já sabe tudo. Pena é aqueles que se dizem de sábios e, nada na vida lhes diz que sabem alguma coisa. Desde que o homem inventou a alavanca, passou a aprender alguma coisa mais todos os dias. Um abraço João

xanata disse...

uau!
acho que os 114 graus positivos dizem ja muita coisa, mas quero acrescentar que cada vez mais me consegues surprender mais com os teus textos.. o modo como escreves, como consegues que as outras pessoas externas os consigam viver...
acho tudo isto fantastico!
e acho que ha muito devias ter reunido muitos destes teus textos e envia-los para uma editora, nao e uma questao de serem publicados e teres alguma coisa publicada, mas acho que seriam uteis para muitas pessoas.. acho que lhes faria bem..

ja me estou a esticar no comentario..
so para dar um beijinho e parabens :)
*

Micas disse...

Soberbo.

Micas disse...

Soberbo.

Justine disse...

Belo jogo de palavras com as palavras todas, o teu 5º jogo. Original, e a graça dos laivos subis de ironia...

biazinha disse...

Vim outra vez aqui só pra ler esse belo texto.
Estou com vontade de postar outro poema teu, e assim como da outra vez, atribuírei os créditos.
Gosto muito do teu blogue!

Beijos.*

SAM disse...

Eduardo,

Sem dúvida é um dos blogs que mais aprecio ler: pelo estilo, trnsparência e inteligência. Seus textos são maravilhosos. Nos leva, linha a linha a procurar, a desvendar, a assimilar e entender a sua "cara" poética. É forte e desafiador. É livre e límpido como água cristalina que escorre da fonte seus pensamentos. E me força a alcançar, entrelinhas, por metáforas, a sua forma crua e verdadeira. Gosto muito.


Grande beijo

elvira carvalho disse...

Regresso aos poucos. Ainda não para ler os vossos postos, apenas para deixar um abraço e um obrigada
pelo vosso carinho

Rei da Lã disse...

A verdade está onde está a mentira!
E vice-versa...

© Piedade Araújo Sol disse...

eu sempre gostei de "brincar" com as palavras, mas, reconheço que consegue "brincar" ainda com mais fluência do que eu.

gosto desta maneira de escrever, com nuances (várias) que nos levam a navegar nas palavras e nos seus diferentes significados e diferentes maneiras de as lermos.

gostei.

beij

Camila disse...

Nu adorei!
Beijo
=)

Ai ai... que intensidade?

inominável disse...

bolas....tantos comentários... deixo mais um, anónimo no meio desta multidão...

Mau Camus disse...

Belo texto! Muitooo bom mesmo.Já vi que vc tem acompanhado o movimento Hip Hop do Brasil. Era ela e o Mv Bill. Escuta o som dele que é muito bom.
Seja sempre bem vindo por lá.
Abs

Oxyder disse...

passei para te desejar boas ferias :D

abraço

Alma Nova ® disse...

Estou de Ressaca.
Vem ressacar comigo.

Carla Taiane disse...

Como sempre...
belíssimo...
=]
bjos...

HOMEM (IN) COMUM disse...

Estás pensado e até sonhaste com ele, eu acho. Mas nada além da tua entrega total e sem restrição será suficiente para acalentar o coração desse andarilho que traz nas botas a poeira das estrelas. Intergalático, dirias tu. Só vindo de outra dimensão para ter no sentimento a grandeza que os normais não reconhecem ou poderiam compreender. As amarras que prendem a sua embarcação a este cais são bem mais fortes que possam compreender todos os barqueiros e, receoso de precisar voltar à sua origem, voltar ao lugar de onde ele veio, pede que o entendas, e o ame, pois só amando e entendendo, tu darás o valor e te entregarás no absoluto, no total à tua própria felicidade.

Vale a pena ver o final dessa história.

Caçadora de Emoções disse...

Passei para retribuir a visita ao meu "cantinho"...
E, depois perdi-me por aqui, na intensidade das palavras, no modo como transmite os afectos e cada uma das emoções.
"Despe-te de mim. Despede-te com aplausos. Depois... Tira tudo. Menos o coração..."
Vou regressar, com toda a certeza.

Abraço e um sorriso :)

Iveta disse...

A magia das tuas palavras, cala as minhas.

Mas deixo um beijo

JC disse...

Texto excelente. Li-o e reli-o. Não me cansei. Voltarei par o voltar a ler. É daqueles textos que se lêm com prazer

mariam disse...

só p'ra dizer um "olá"

fique bem.

o meu "dolce fare niente" começa hoje ~~~~
um grande sorriso :)

Isa & Luis disse...

Olá,

Obrigada pelas visitas feitas á estrela errante...

Passear pelas veredas do teu cantinho ... foi alimentar a minha alma...

Beijinho

Isa

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,