domingo, 31 de agosto de 2008

Entre Parábolas

Um dia hei-de ser dono dos meus próprios acontecimentos. Hei-de acontecer como borboletas no tempo de regressar. Anoitecer num pedaço de luz. Acontecer-me na alegoria das coisas reais e na alegria das coisas poéticas.
Por enquanto. Faz de conta. Faz de conta que as palavras embora desmaiadas servem para servir para alguma coisa. Por enquanto. Conto-me contos antes de adormecer. Embalo versos. Algarismos capazes de medir o peso de uma voz com cálculos de tabuada. Por enquanto. Peço ao corpo para não falecer antes de mim. Porque entre parábolas e retalhos em véspera de poesia abundam vestígios de vida baseados nos factos verídicos das tuas ilusões.
Entre parábolas. O cataclismo. De repente instante de querer ser contente… Entre parábolas...
Quem nunca habitou um sonho por engano à beira-mar ou à beira do silêncio? Quantas toneladas mil de gente à mercê dos vazios rasgaram unhas mas aprenderam a soletrar o Inverno à distância de uma fotografia?
Paz de conta que estás em faz contigo mesmo! Como tu também eu trocaria um poema por uma flor. Os meus dois braços por um só abraço. Os meus lábios por um beijo. Os olhos por um olhar qualquer. Seja lá de quem por. For mim tanto faz. Faz de conta que o amor é o engano maior que as palavras. Estas palavras. Desordenadas e mordidas e encardidas e trocadas e erradas. Mas. Alegres em sua fértil e ténue exultação. Como tu. Trocaria. Esta casa. Esta cadeira. Esta cadeia. Esta cama. Esta repetição. Este equívoco de escrever sem seguir a gramática interior de cada sentimento.
Porquanto não escrevo línguas. Analfabeto-me em linguagens. O ponto de partida para entender os meus enganos não é a partida. Não é a quebrada ou a rachada. É a chegada. De quem nunca soube partir para sempre!
Partir. Um vidro. A alma. Partir. As cordas vocais de um grito. Partir seja lá para onde for. Seja lá com quem for. Seja longe ou preto. Seja de rosa ou azul a cor do mundo. Se já te esqueceste de nós. Se já aconteceste no calafrio que os lençóis não conseguem calar.
O espelho. Agora só. Onde me demoro a sair. O espelho. Agora sou eu a serenidade e o contentamento à porta do que ele reflecte. Agora só sementes. A terra. O sol. O sal e o sonho. Sou mar se mentes com mentiras que já não me fazem sorrir. Sou os impensamentos de alguém. Os tambores cardíacos batendo em voz alta no peito. Agora só. As borboletas. Pedaço de luz. Coisas reais. Coisas poéticas. Coisas. Contos que fazem de conta. Algarismos. Parábolas. Vestígios. Sementes. A partida. A chegada. Em véspera de poesia!
O espelho. Agora sou. Asas rastejando bem alto sobre a terra húmida que já não falo. Um dia hei-de ser. Uma noite. Um dia. Como quando o fotógrafo nos disse para sorrir e esqueci.
O espelho. Mostra-me sempre o lado imperfeito. Partes íntimas dos pensamentos que o corpo está proibido de exibir.

140 comentários:

biazinha disse...

És dono de teus acontecimentos e tuas palavras anoitecem e madrugam e amanhecem aos nossos olhos.Nosso corpo sim é que é ingrato e tem tempo contado nessa jornada, mas as palavras se perpetuam por séculos, estas sim, são o teu legado. Habitamos sonhos por engano e por acerto, vai se o sonho e o sentimento fica em pensamento e palavra. O amor se transforma em palavras e a palavra se transforme em amor, e o poeta transforma bicicleta em flor...se cansa e a flor novamente vira uma bicicleta. Somos eternos analfabetos no universo semântico alheio. E no espelho nunca nos vemos por inteiro, mas pela metade...esperando eternamente a outra metade no emaranhado intrínseco de profusões que camaleonamente desvanecem, porém não falecem e levantam o vôo da fênix.
Belíssimo texto, meu amigo poeta ou poeta amigo.

Beijaço.

João da Silva disse...

Edu, você é um esgrimista das palavras, um malabarista das idéias, um mestre das emoções, um lorde dos sentimentos.
"Quem nunca habitou um sonho por engano à beira-mar ou à beira do silêncio? Quantas toneladas mil de gente à mercê dos vazios rasgaram unhas mas aprenderam a soletrar o Inverno à distância de uma fotografia? "
Isto é genial.
Abração, forte, de urso, para você.
João

Pena disse...

Talentoso Amigo:
Um texto que flui docemente em si
Admirável e grandioso.
Quando diz admiravelmente:
"... Por enquanto. Faz de conta. Faz de conta que as palavras embora desmaiadas servem para servir para alguma coisa. Por enquanto. Conto-me contos antes de adormecer. Embalo versos. Algarismos capazes de medir o peso de uma voz com cálculos de tabuada. Por enquanto. Peço ao corpo para não falecer antes de mim..."

Fiquei boquiaberto. Pasmado. A pensar. Só a pensar.
Que beleza imensa este extraordinário sentir.
Parabéns sinceros.

Abraço forte de estima e respeito.
Sempre a lê-lo e a relê-lo com fascínio pelo Ser humano espectacular que é.

pena

C.B. disse...

[sem palavras] :')


um beijinho*

OUTONO disse...

Um dia, será o nascer da tua loucura desejo, e a noite da ambição do teu desassossego. Um dia, não longe, fluirás na cascata dos teus contos, sem desperdiçares contas e pérolas de gorgetas perdidas. Um dia serás o legado de uma soma de palavras, para um sonhar ali, no encontro da terapia da vida.

Um dia...de cada vez.

Desculpa ...embriaguei-me de gozo pleno com o teu texto e, soletrei imaginários da espiga do meu dia.

Abraços.

Justine disse...

A simultânea incapacidade de calar e dizer as inquietações.O lado escuro. O espelho baço.O espaço entre parábolas.
Excelentes, as tuas aproximações.
Beijo

God bless you disse...

"O espelho. Agora sou. Asas rastejando bem alto sobre a terra húmida que já não falo. Um dia hei-de ser. Uma noite. Um dia. Como quando o fotógrafo nos disse para sorrir e esqueci. "

Deveras tocante este parágrafo, e não só. Mas foi o que mais me chamou a antenção. Para além do teu "Anoitecer num pedaço de luz."
Por momentos pensei que era necessario talento para cometer tal proeza (?), mas depois conclui que não, que afinal, tantos de nós, de um momento para o outro, as custas da tristeza, mágoa ou até mesmo das saudades, anoitecemos perante toda a luz que rodeia o nosso corpo. Mas de que adianta desejar-se mais um dia, se dentro de nós nunca amanhecer, de que adianta sorrirmos para fotografia, se ao encontrá-la, anos depois, nunca chegamos a ver o tal sorriso reflectido dentro de nós. É apenas mais uma estampa para se colocar na parede, para fingir ser-se feliz. É triste lembrar de que assim se passam décadas.


:)
Obrigada pela visita *

um beijinho

mariam disse...

Olá!
fantástico!forte este seu grito, gritado em grande, redondas e vermelhas letras..
como forte é a expressão... "analfabeto-me em linguagens"

fique bem

(arrepiei-me um bocadinho, não sendo os mesmos, senti algum paralelismo entre os seus sentires e os de outro "amigo" que visitei à pouco... "Pedro Branco")

fiz um pequenino hiato, de dia e meio nestas férias, regressei à "base" e à net, sigo amanhã para Madrid e Saragoça, vou à EXPO (apenas 3 dias), depois Castelo branco, quando voltar em meados de Setembro, vou ler tudinho com calma, agora vim só dar um abraço

e um sorriso :)

Nanda Assis disse...

carakas, vc é muito bom.
eu viajo nos seus textos.
bjosss...

Dois Rios disse...

Oi Edu,

Um belo texto em que o jogo de palavras que se emaranham em profundos e reais sentimentos.

"O espelho reflecte certo; não erra porque não pensa.
Pensar é essencialmente errar.
Errar é essencialmente estar cego e surdo." Alberto Caeiro

Um beijo,
Inês

São disse...

Apreciei a escrita e adorei a foto.
Feliz semana.

anderson eduardo disse...

Beleza hein... Voce tem talento com palavras, que por sinal exibe belos textos em teu fotoblog...obrigado pela gentil visita e voltarei

Unknown Artist disse...

Falas do tudo e ao mesmo tempo do nada!
Trocam-se as voltas nas letras e nas palavras!
5 estrelas =)

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Edu?
Então, prazer, Edu!
Não exaltarei a beleza, essa é uma tônica na tua parábola, o que me atrai são os símbolos. Para não dizerem que minto, está lá no nosso post, um poeminha ("O Alpinista do Amor") que fala de unhas dilaceradas, enfim, do sofrimento humano em conseguir a dádiva de amar...E ser amado!
Um Abraço cheio de AFETO!!!

Fénix disse...

Oh, eu às vezes também penso isso. Que sou dona. Ou que um dia serei. Mas esse dia nunca chega, e um dia quando chegar poderá já ter ficado para trás. E deixamos correr o tempo.
Bjs.

Fernando Rozano disse...

ao contrário de me perder, me encontro em teus textos e suas leituras. extraordinários, sempre. grande abraço, Edu.

Shakti disse...

Novo texto com um jogo de palavras esplêndido como aqueles que tens mostrado aqui...adoro ler-te , só tenho pena que não seja mais vezes (podes não acreditar mas à vezes venho aqui só para te reler)

Bjs

Marcia Barbieri disse...

Adorei,seus textos são maravilhosos,cheios de emoção. E a imagem do espelhosempre é bem-vinda,embora poucas vezes tenha coragem de encará-lo.
"Quantas toneladas mil de gente à mercê dos vazios rasgaram unhas mas aprenderam a soletrar o Inverno à distância de uma fotografia?"
Beijos,amigo

vimaguin disse...

...daí deixo-lhe um pouco de niilismo aqui ó: o que significa a vida que não significa nada?...o que esperamos quando buscamos entender a vida, se ela será sempre uma eterna incognita onde mora a verdadeira magia?...amei aqui, e voltarei mais vezes se você deixar, é claro...muahhhhh

Desnuda disse...

Edu,

e muitos já falaram. Apenas expresso aqui o mergulho fundo, onde me afogo nos seus textos, em cada palavra dita, contida , bradada e escrita. Que através deles, submerjo de mim, em cada palavra que faz todo o sentido. E olho para o espelho para enxergar o jogo das palavras embaçadas pelos sentimentos, a imagem refletida, limpida e clara. O reflexo é o espelho dos sentimentos. E assim, um dia há de ser dono dos seus próprios acontecimentos.


Grande abraço e enorme beijo, com minha admiração.

NAELA disse...

O espelho. Mostra-me sempre o lado imperfeito. As partes íntimas dos pensamentos que o corpo está proibido de exibir.
Um post extremamente bem escrito, talentoso cheio de sentimentos que projectam os nossos medos...
Amigo....adoreiiiiii;)

mnemosyne disse...

Belíssimo esse lado impefeito...

Beijo

Val Du disse...

Agora você só vê em parte...

Muito bem senhor Paradoxos, continuas maravilhoso e é isso o que realmente importa.

Fraternos beijos p/ você que é meu amigo.

fi disse...

Eu adorei :'$
Ficou fantástico.

Maior beijo *

Dry Neres disse...

Eu preciso dizer que me apaixonei a cada linha. Foi como poder vislumbrar teu momento de criação.. essa inquietação calma que é escrever.. pude ver suas mãos se movendo num balé perfeito.. sim, pq só assim nasceria tanto humanismo poético..
É.. VOCÊ me cala e sabe disso.. eu escrevo tudo meio sem nexo, pq voce me desconcerta!!!!

"Peço ao corpo para não falecer antes de mim".. gente isso é fantástico, isso é teu.. PARADOXOS MEUS.. eu sentiria o cheiro doce das tuas palavras mesmo que não me fosse permitido ter olfato e escutaria tua sinfonia sublime e mágica mesmo que meu "corpo falecesse" antes de mim..
Eu sinto que minha alma precisa encontrar a tua de alguma forma.. você me emociona, me emudece e me desatina a falar.. Entre o meu fascínio e o meu pensamento, estão teus apaixonantes Paradoxos..
Um beijo do tamanho dos números que não souberam ainda inventar!

Dry Neres

Avid disse...

palvras que transformas em pequenos TUDOS que transbordam no admiravel. Adoro cada uma delas.
Bjs emus

Tata disse...

Seus escritos inspiram-me! E eu fico a expirar poesia.

JC disse...

Gosto da forma como escreve. Dá a sensaão que faz uma busca das palavras certas para a construção de cada frase ou de cada parágrafo.
O sentido que dá aos seus textos deixa-nos sempre na expectativa de que o seguinte será ainda melhor que o anterior.
Abraço

ivone disse...

imagens simétricas essas que temos pelos espelhos...

o reverso da alma ou o inverso de nós?

f@ disse...

Volto mais tarde para ler ... bem vindo beijinhos das nuvens

AnaLua disse...

"Paz de conta que estás em faz contigo mesmo!"
Gostei particularmente destes versos acima.
Também eu anseio para que meu corpo não morra antes de mim, e de tudo que tenho a percorrer

Isabel-F. disse...

"...

Quem nunca habitou um sonho por engano à beira-mar ou à beira do silêncio?

..."


parabéns pelo texto.
gostei imenso.



bjs

~pi disse...

partir tudo e ser

corrente

água

Anónimo disse...

Já és dono das tuas conquistas,já voas entre os computadores e repousas no ecrã.Ao anoitecer iluminas os sonhos de quem sente lê o teu poema.
beijos Paco
Luisíndia Caetano.

Tatah Marley's Confissões disse...

Escritos maravilhosamente magicos.
;*

Ana Diniz disse...

Que espelho, meu amigo, que espelho!...

Enxerguei-me na tua prosa o tempo todo. Assim como alguém que se vê através de um outro alguém. São tantas as palavras pelas quais me tocaste que as senti na construção de uma imagem de mim... saiba, quando li em voz alta todas as suas linhas. Que deleite de sentidos... Deito minha alma sobre este tapete de emoções e vislumbro o céu com suas nuvens a passarem acima das madeixas...


Beijos, querido... muitos...

Ana

"Sofi@" disse...

Tem calma, porque hade cheguar um dia, em que seras o dono dos teus próprios acontecimentos, o dia em que chegara alguém para te adormecer com a sua voz a entrar te pelos ouvidos muito suavemente!
Hade cheguar o dia, muito brevemente.
bj



"Sofi@"

mundo azul disse...

Suas palavras nos levam a uma profunda reflexão... Obrigada!


Beijos de luz e o meu carinho...

Zélia

Anderson Meireles disse...

Maravilhoso da primeira letra ao ponto final...
Gostei de "habitar sonhos por engano", interessante demais...
Abraços!

Karine Leão disse...

Vim te conhecer e sinceramente estou sem palavras.

Amei o que li. Amei conhecer um pouco da alma de um poeta-escritor!

Somos donos de nós quando nos conscientizamos que somos tudo e nada.

Belíssimo! Vc é um artista!

Posso voltar?

Beijos

O Lápis disse...

Deixar partir a alma de vidro e voar nas asas de um sonho...faz de conta...

Paulo Lopes disse...

Um belo texto carregado de imagens poéticas perfeitas, muito intenso e envolvente que prende e não deixa sair antes do fim deixando saudade quando acaba. Ainda bem que está aí para se poder reler e ler em voz alta, sentir um pouco dessa energia e inspiração, quem sabe procurar um contágio de imaginação.
Se isto é a "véspera da poesia" quero estar por perto no dia em que "ela" chegar mesmo.
Abraço.

Leonor disse...

Edu

Mesmo que sejamos carregados de conhecimentos e alfabetizados, sermos donos dos nossos acontecimentos não deixa de ser sempre um objectivo e uma miragem... muito bem escrita:))) e ainda melhor sonhada

Boa semana

Maria Dias disse...

Oi Edu...

Vim convidá-lo especialmente para um brinde no Avesso.O blog faz aniversário e vc faz parte dele.Pessoas como tu fazem a diferença e nos enriquecem com este interior cheio de dúvidas,repleto de idéias,transbordando poesia e cheio de esperança no amanhã!Parabéns moço por este texto maravilhoso q acabo de ler!

Te espero lá!

Beijinho

Maria

Leonardo Handa - A vida não vale um fiat 147 disse...

Belíssimo texto. Lírico, voraz, côncavo, convexo. Ótimo!
Retribuindo a visita. Obrigado.
Abraço

Cadinho RoCo disse...

Pelas parábolas o desenho de muitos caminhos.
Cadinho nRoCo

biazinha disse...

tá com preguiça de mudar PRA LISTA BLOGROLL?
JAJAJAJAJAJAJA!

biazinha disse...

Faça aos poucos. É como disse: uma trabalheira danada, mas também é uma vez só...rsrsrs.
Vai salvando o link nos favoritos e depois tu passas pouco a pouco.

Xinha disse...

Impossivel não ler até ao fim... e é impossivel não sentir essa tua força inetrior, essa tua vontade de seres dono de ti mesmo !!

Xi-coração

Editora Amante das Leituras - Produção de Eventos disse...

Torna-se cada vez mais difícil visitar o Paradoxos.Sensível como sou, ainda corro o risco de me apaixonar pelas palavras que se exibem por aqui, todas nuas e belas que me provocam a mente. Sou Gente que se sente e mente que se despe.

(Un)Hapiness disse...

olha bem o espelho...ves-te? sim, vê pk já és dono do teu mundo...nao do mundo...

kiss

Blood Tears disse...

paradoxos, un nome realmente adequado a tal habilidade em brincar com as palavras, e dando-lhe sentido....
Genial... :)
Voltarei mais vezes.

Marcelo Martins disse...

Se eu te contasse quantas vezes já senti o desejo de esmurrar o espelho...

Monique Frebell disse...

Obrigada pela visita!

Volte sempre!
Bjos!

NOCTURNO disse...

Entre parábolas gostei do que li.

Abraço

SAM disse...

Edu,

como sempre um belíssimo texto. Nos leva a reflexões e questionamentos necessários ao nosso cotidiano.

Que talento, menino!!!


Grande beijo

Fa menor disse...

Meu amigo!

Grandioso encanto que aqui explanas!

Fiquei sem parábolas para te comentar!

Beijo

Carla disse...

ler-te é habitar um sonho...adoro as vestes que dás às palavras
beijos

© Piedade Araújo Sol disse...

gostei de ler e sem querer ser repetitiva..tu sabes brincar com as palavras com mestria...

beij

Clarice Lis disse...

me perco, me acho e volto e me perder por suas palavras. Palavras boas, sentimentos bons, intensidade, fragilidade, amor, paixão ... como anoitocer num pedaço de luz ... embalada por versos ... entre parábolas.

Pelos caminhos da vida. disse...

Agradecendo visita!

O que dizer de um texto,qdo vc já disse tudo.
Perfeito.


beijooo.

Mello disse...

Olá Edu,

Adorei o teu texto e, quase fiquei sem palvras... também palavras para quê? Quando já as tens de sobra...

Beijinhos

Graça Mello

Ana Maria disse...

Adorei sua visita, muito obrigada.
Entre parábolas, gostei do texto, desse seu jeito de expressar; me identifiquei tanto, que até coloquei o nome do seu blog , na lista de amigos que visito todos os dias.
Sempre estarei por aqui, e te espero nos 3 blogs; que todos os dias tem postagens novas. Te aguardo sempre.
Beijinhos!

Vieira Calado disse...

"Porquanto não escrevo línguas. Analfabeto-me em linguagens."
Esta e outras a ilustrar um belo texto.
Um abraço

Camila disse...

"Um dia hei-de ser dono dos meus próprios acontecimentos. Hei-de acontecer como borboletas no tempo de regressar."
Também queroooo, viu!
A partir desse dia serei mais feliz!
=D

Bandys disse...

O espelho. Mostra-me sempre o lado imperfeito. As partes íntimas dos pensamentos que o corpo está proibido de exibir.
Entre parábolas.


Um belo texto em que o jogo de palavras que se misturam em profundos e reais sentimentos.

Parabéns!
beijos

Poemar disse...

Transpuseste para este texto, desejos e sentimentos meus, até parece que somos "almas gêmeas em aspirações e sensações".

Abraços!

CATARINA POETA disse...

Somos parte de um todo cuja fragmentação nos faz ser tão pequenos e ao mesmo tempo tão grandes.
Desculpe minha ausência. Foi bom rever-te!

EU disse...

:-) Estou maravilhada !

xi grd

* disse...

gostoso..
de ti ler..

Manu Almeida disse...

Nossa fikei até sem palavras depois de ler tantas que se tornam poucas por ser tão agradáveis...

É uma Honra imensa pra mim, tê-lo como visitante de minha simples casinha!

Lin-Lindo!!!

BjOs Cin Seros!

Manu!!!

Luiz Caio disse...

Olá! Como vai?
Passei para agradecer sua visita, seu gentil comentário, e também conhecer o seu espaço... Confesso que fui surpreendido por tão profundo poema... É simplesmente ótimo! PARABÉNS!

JÁ TENHO UMA NOVA POSTAGEM!
Caso me queira dar o prazer de uma nova visita...

UM GRANDE ABRAÇO.

TCHI de Tchivinguiro disse...

Paz de conta que estás em faz contigo mesmo!

Fabulosa máxima.

Paulo disse...

Paradoxos

Mais um texto estupendo, como só tu és capaz.

Bem Hajas!

Deixo-te um abraço amigo.

Ana Diniz disse...

Querido Edu.

É claro, estarei presente em espírito. Isso, se Deus tbm nos colocar em contato no plano da matéria. Quem vai saber o amanhã?...

Beijos, amigo.

Ana

O Árabe disse...

Entre parábolas, amigo, os teus textos estavam fazendo falta! :) Meu abraço.

Camilla Tebet disse...

"Quem nunca habitou um sonho por engano à beira-mar ou à beira do silêncio?'. Eu já. Todos os dias habito sonhos por engano. E tenho a ousadia de dizer que não sonho.
Lindo blog. Lindo!
Camilla

Antunes Ferreira disse...

LISBOA - PORTUGAL

Olá Paradoxo!

Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo. O meu primeiro nome é Henrique – e gosto dele. Podes tratar-me assim, que eu agradeço. E, já agora, sou do Partido Socialista e fui católico – mas… curei-me…

Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… pelo menos que eu desse com isso… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que, bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano.

Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Estou a implementar e desenvolver o projecto que tenho para o meu www.travessadoferreira.blogspot.com e que é conferir ao meu/vosso/NOSSO blogue a característica de PONTO DE ENCONTRO entre os Países fraternalmente ligados – Portugal e Brasil. E outros PALOP e etc…
Se me enviares o teu IMEILE, poderei enviar-te «coisas» que ache interessantes. Se, porém, não as quiseres, diz-me que eu paro logo. Sou muito bem-mandado (a minha mulher que o diga…) e muito obediente (cf. parênteses anterior). Abrações e queijinhos, convenientemente repartidos e distribuídos

– Desculpa por este comentário ser tão comprido e chato. Como a espada do D. Afonso Henriques…
- E, agora, uma publicidadezita, de que te peço desculpa antecipadamente. Já conheces o me(a)u «Morte na Picada» que acima menciono? Há quem diga que é muito bom. E até que é o melhor que se escreveu em Portugal sobre o tema. Dizem… Obviamente que não sou eu a dizê-lo… Só faltava… E também há quem tenha escrito que é SANGUE & SEXO… Malandrecos… Pelo sim, pelo não… compra-o. Não é um pedido, não é uma sugestão, não é um conselho. É uma ordem!.... hahahahahahahahahaha…
Depois de o leres, se, por singular acaso, tiveres gostado dele, terás de comprar muitíssimos mais exemplares. São excelentes prendas de aniversários, casamentos, divórcios, baptizados, e datas como Natais, Carnavais, Anos Novos, Páscoas, Pentecostes, vinte e cincos de Abris, cincos de Outubro, dezes de Junhos. Até para funerais. Oferecer o «Morte» na morte fica bem em qualquer velório que se preze. E, além disso, recomenda-o, publicita-o, propagandeia-o, impinge-o aos Amigos, conhecidos, desconhecidos & outros, SARL. Os euros estão tão raros e... caros...

++++++++++++

A editora da obra é a Via Occidentalis (occidentalis@netcabo.pt) cujo site é www.via-occidentalis.blogs.sapo.pt. Neste blogue podem ser consultados mais dados sobre o livro, cujo preço de capa é € 14,70. ATENÇÃO: Pode ser comprado pela Internet.

++++++++++++

NOTA IMPORTANTE: Este texto de apreciação e informação é similar em todos os casos em que o utilizo. Em muitos, com ligeiras alterações que o personalizam. Digo isto, para quem não surjam dúvidas ou suspeitas sobre a repetição em diferentes blogues. E para que ninguém se sinta ludibriado – ou ofendido… Há feitios que… Mas, sublinho, apenas o uso quando o entendo, isto é, quando gosto mesmo dos que visito. Nos outros onde também vou, se não gosto, saio sem comentários. Há muitos mais. Aqui na terrinha diz-se que «se não gostas, põe na beirinha do prato…»

Císa disse...

"...Um dia hei-de ser dono dos meus próprios acontecimentos..."
Eu sou dona dos meus próprios acontecimentos!
Será que é isso?
Será que tem que ser ao contrário?
Será que devo "fazer de conta"???


Beijos,mocinho!


Fique com Deus!


Cïsa ;)

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Olá amigo
Desculpa a demora em retribuir sua visita, mas está explicado no blog o motivo da minha ausência...
"Paz de conta que estás em faz contigo mesmo! Como tu também eu trocaria um poema por uma flor. Os meus dois braços por um só abraço. Os meus lábios por um beijo."
Lindo!!! Paz para ti, meu amigo, e sigamos trocando versos, mesmo que seja por palavras amigas.
beijos e bom fim de semana

Claudia Perotti disse...

A beleza e a reflexão começa pela imagem que escolheu.

O que dizer? Amei!

Beijinhosssssssssss

Crystal disse...

Partiram-se as palavras que poderiam explicar o quanto senti este texto…simplesmente perfeito E não, não digo por dizer. Li e reli, voltei a ler…quanto mais leio mais gosto. Poderá tornar-se um vicio…

Cassiane Schmidt disse...

Olá, primeira visita aqui! Adorei o jeito como escreves, as palavras criadas a seu serviço.
Muito bom!

Convido-te a visitar meu blogue!

sp disse...

Gostei muito do "analfabeto da verdade".

Um abraço e a promessa de voltar!

Delfim peixoto disse...

Vem numa dança

Caçadora de Emoções disse...

Queria encontrar o termo certo para falar da maneira como sinto a sua escrita... talvez ilusionista de palavras seja adequado, porque parece quase "magia" o modo como as articula.
Este texto mexeu mesmo comigo!..

Um sorriso :)

Martinha disse...

gostei muito deste texto :)
um beijo *

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Edu, não tenho condições de ler o seu texto por causa dessa merda desse computador. Volto para ler outro dia. Vc pode ir tranqüilamente apreciar o meu novo post no meu Blog, pois devido a problemas com essa joça desse computador, só fiz a crítica de um filme, mil vezes visto, que merece ser mil vezes visto de novo, e postei poemas. Conto com vc.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Cyntia Taborda ") disse...

Brigadaa!
que bom que gostou!
*.*

volte sempre viu?
bjao

Carlos disse...

entre alegorias e sonhos ,faz de conta ou imagens o espelho mostra o intímo do teu pensamento que nos toca em palavras de extrema sensibilidade.

Abraço

lilipat2008 disse...

Acho que já existe o espelho que nos diz só aquilo que queremos ouvir...e esse espelho somos nós mesmos, é o nosso sub-consciente...

Belas parábolas...:)

bjitos

Beautiful Stranger disse...

espero que um dia também possa ser o 'dono' dos meus próprios acontecimentos, que o espero não mostre as imperfeições, sim 'aquelas que não queremos ver'; será bom, mas talvez excessivamente previsível, seria um alto preço a se pagar;

excelente 'post'...


:D

http://strangerbeautiful.blogspot.com/

mail-msn-orkut: bs_live@live.com

Mariana disse...

somos sempre donos dos nossos ideiais!

beijo :)

Shadow disse...

As tuas palavras são sublimes...
Saio daqui sempre mais rica, acredita!

Bjs,
Shadow

'C. disse...

PERFEITO !

Baby disse...

Gostaria de "anoitecer num pedaço de luz" e de "embalar versos", no escuro da luz apagada.
Uma vez "habitei um sonho por engano à beira-mar", mas veio a água e lavou-o e nunca cheguei a saber se foi bom ou mau.
Só sei que tu és um génio, as coisas que escreves deslumbram-me, simplesmente.
Abraços.

O Profeta disse...

Onde acaba a terra e começa o Mar
Há um lugar onde vive a ilusão
Repousa na madrepérola das conchas
Com a forma de um coração

Onde as giestas se agarram à areia
Onde as pedras têm diadema de algas
Onde o Mar conta histórias longínquas
Onde as vagas soltam distantes mágoas


Bom fim de semana


Abraço

diana disse...

Obrigada pela visita ao meu "cantinho". Também gostei deste teu cantinho, da tua escrita, da tua forma de expressão.

1 beijo

Jo disse...

Bom fim de semana!

GMV disse...

Dizes "Um dia hei-de ser.", acrescento que já és... um mestre das palavras.
Beijos e bom fim-de-semana

sonjita disse...

Entre parábolas o espelho mostra a verdade do momento... lindo o texto, perdi-me nas tuas palavras e também eu me olhei ao espelho para ver a imperfeição do meu ser ;)

BJOkas

Coisas&Letras disse...

Olá,

venho agradecer-te a visita que não me deixará esquecer este blog por muito tempo.

Gostei muito do que vi e li! A forma de escrita é belíssima e inteligente...
Não consigo sair sem prometer que voltarei.

Obrigada pela participação, e Parabéns de verdade!

Beijo amigo:
C&L :)

bekeflowerlee disse...

Lindo!!

beijinhos

Nuno disse...

Olá! Lindas palavras! Um abraço e um bom Domingo.

Luis Gomes disse...

Cara, obrigado por entrar no Maquinaria de Linguagem. Nossa qu profusão de imagens e palavras no Paradoxos. Gostei e lembrei assim que li esse último texto seu o Jame Joyce: "Dedicatória: Me ame, ame meu guarda-chuva." Abraço

Ni ... disse...

Obrigada pela visita e a recíproca é verdadeira...
Achei teu cantinho muito poético... rs

Beijo e mais beijos...

Verónica disse...

Um dia hás-de ser...talvez o homem pássaro! O teu texto remete-me para um grande labirinto poético.
A foto é muito bonita e arttística
Beijos

Tina disse...

Olá!

O espelho sempre mostra o lado imperfeito... Perfeito. É assim o amor. E assim, amamos.

Lindo post, lindos versos. Bom que voltastes.

beijos e boa semana,

JADY*ALVES disse...

Menino Edu, que profundidade de pensamento!
E nesse troca troca de palavras onde tudo faz sentido, vejo alguém procurando algo mais que ainda continua escondido por detrás do espelho e brincando de faz de conta... Alçando vôo e transformando estrelas em pétalas.
Fiquei sinceramente honrada com tua presença em meu cantinho
Vim retribuir e acabei encontrando um "Mestre das letras." Obrigada por ensinar-me o caminho... Abraços e carinhos.

JADY*ALVES disse...

Ah! Vou te linkar, não posso te perder.Parabéns Eduardo!Abraços ternos!

Shelyak disse...

Belo blog que aqui tens! E agradeço-te a tua visita que fizeste ao meu lugarzinho :)
Abraço!

xanata disse...

Acho tao fantasticos os teus textos..
espero que nao te importes, mas tenho mostrado-os as pessoas que me sao proximas.. parece-me impossivel nao partilhar com elas uma coisa tao importante para mim...
:)

helena disse...

Olá
Gosto muito dos teus textos. Muitas vezes passo por cá mas... chego muda e saio calada.
Obrigada pela visita
Parabéns

Bjx coloridos

Safira disse...

Olá!

Foi com agrado que li o comentário que deixou no meu blog "Rosa Amarela".

É com agrado que vim a este seu cantinho encantador.

Muito obrigada pela sua visita, é sempre bem vindo, apareça!

Abraço amigo,

Safira

Desnuda disse...

Uma ótima semana, Edu! Beijos

Ana Martins disse...

Sentimentos fortes, profundos e sábiamente descritos.

Beijinhos

Deusa Odoyá disse...

oi meu estimado amigo.
como sempre um belo e lindo texto.
Transformado em espelhos de nossas almas.
belo, parabéns, como sempre, poeta de mão cheia.
Beijos da sua amiga do lado de cá.

te aguardo no meu cantinho.

Regina Coeli.

palavrasdevida disse...

Comparações...

Gostei muito do texto.
Tens boas inspirações.

bjs

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amigo, não posso apreciar o seu texto no seu justo valor, pois estou muito deprimida. há muitas pessoas na Blogosfera que não me quer aqui e não poupam esforços para me expulsar. Por favor, amigo, me dê uma palavrinha de reconforto, pois estou pensando seriamente em fechar meu Blog.
Renata

Janete Andrade disse...

cara, tô sem palavras... vc escreve maravilhosamente bem! sei q já deve ter ouvido isso 1 milhão de vezes, mas vc é mesmo muito bom! parabéns.

esse post é sensacional, quantas pessoas também se sentem assim, vivem assim - fazendo de conta... fazendo de conta entender-se!

novamente parabéns!

milena shoji. disse...

Escreves muito bem!
Parabéns (:
bjs.

Momentos disse...

Tenho estado em constantes...
Faz de contas...
Procurando desesperadamente...
Decifrar parábolas que...
Tem se apresentado.
Gosteiii!!!Legal seu estilo...
Jeito especial de se expressar.
Jogando com as palavras.

Bom!!!
Faz de conta que estive aqui!!!
Hehe!!! Beijo!

alexandra disse...

benditas sejam sempre tuas palavras

beijo

Nati disse...

Olá Edu! Lindo seu texto,reflete poesia na jornada da vida.Lindo e perfeito.
Bjs

* hemisfério norte disse...

Há muito que ninguém me surpreendia.
obrigada por este espaço
bj do norte
ana

Maria disse...

Somos o espelho que não queremos ser ou ver os lados imperfeitos!

Sou uma folha em branco
Sou um verbo sem conjugação
Sou um ponto sem final
Sou um plural sem ssss

...

Beijo ternurento

bossa_velha disse...

BOM DEMAIS!

Madalena disse...

Ena Coisa impressionante de bem urdida e escrita!

:)

Obrigada.

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Há...os espelhos....

Marlene Maravilha disse...

Tá muito bom isso!!!!Temos que reler para aproveitar e meditar!
Parabéns!
beijo

f@ disse...

Dono do sonho das palavras...
adorei... mesmo com letras mto GRANDES.....
beijinhos das nuvens

Lord of Erewhon disse...

Tudo é possível, mas a alma é um sem fim: espelho frente a um espelho.

Abraço.

Filomena Barata disse...

tão pouco somos senhores do corpo, da alma
apenas nos restam as palavras com que vamos o Eterno conquistar

Parapeito disse...

...Já sei...as palavras correm te nas veias ...

Oxyder disse...

Amigo Edu ;)

Vou pazer de conta que não gosto dos teus textos.. mas não consigo.. eles são tão envolventes, tão profundos que não dá para resistir.. leio e releio, reflicto e e fico em faz.. :D

Obrigado Edu

Aqui estão os meus braços, não para trocar mas para te dar um abraço =P

Oliver Pickwick disse...

Analfabeto-me. Pata os grandes talentos, a criação não tem barreiras. Até mesmo para a criação de um novo verbo.
Um abraço!

Anónimo disse...

Umas palavras sem palavras! Poeta com raízes...sem raízes... fascinação total. continua o teu trabalho!!!

Poemas e Cotidiano disse...

Que beleza de escrito! Muito lindo mesmo.
Diferente de tudo que ja li. Voce escreve muito bem.
Eh um artista das palavras.
Beijos
MARY

Poemas e Cotidiano disse...

Edu...
Estou aqui na minha manha, antes de ir para o trabalho, lendo-o como leio um livro. Que vontade tenho de ler voce! Eh como se eu nao quisesse que esse livro nunca acabasse. Esse texto me comoveu tanto que o terminei com os olhos cheios de lagrimas.
Destaco uma parte, como sempre faco quando leio (sempre sublinho com um lapis...) desse texto que muito me tocou!
"Paz de conta que estás em faz contigo mesmo! Como tu também eu trocaria um poema por uma flor. Os meus dois braços por um só abraço. Os meus lábios por um beijo. Os olhos por um olhar qualquer. Seja lá de quem por. For mim tanto faz. Faz de conta que o amor é o engano maior que as palavras. Estas palavras."

Beijos
Bom dia
MARY

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,