domingo, 22 de fevereiro de 2009

Solicitude

Loucura-me o silêncio monossilábico que desce ao longo de mim. Cura estes dias que não são mais iguais a estes e desliga o tempo. Estou ausente. Fui amparar os caminhos que perderam os passos. Fui sorrir às escondidas dos aplausos que te insultam pelas costas.

Porque só deixarei de te amar se for em legítima defesa do meu coração!!

Cura-me a amnésia de te lembrar porque já fui. Fui renascer-me. Fui chafurdar na lágrima buscada à força. Sem ninguém ver. Quando me lembro de ti. Não me lembrei de nada. Remexi as efemérides do teu corpo desembelezado. Desatei-me e fui saborear o mar. Não fui.

Calaram-se-me os olhos.

Fui. Nestes dias em que chego a casa e me falta tempo e silêncio para fazer amor com as palavras. Fui vasculhar todos os poematórios encharcados com os teus soluços e só encontrei expressões digitais de solicitude.

Com ternura de dar poesia na boca e água fria por entre os pensamentos fui trocar de sono. Procurar uma vírgula que me aliasse à vida antes que a noite se transformasse em ponto final. Quando me lembro. Esqueci. Já é arde demais cá dentro. Arde tudo tão tarde. Tão verde de meter receios dentro do quarto de horas quadriculadas onde estou visceralmente vivo. Tarde para aquietar a cadência do voo sem amarrar as minhas veias à volta das asas das palavras. Mas apenas tarde para aquietar a cadência das palavras. Tarde para nunca ser tarde. Airosa.

Nunca as lembranças de mim que tardam vivem e se esfregam debaixo da terra e se contorcem no asfalto e sobrevivem no verde da espera que é tudo que parto e vejo desnascer é hoje que bato palmas endurecidas entre os dedos é amanha nuvem arrefecida parida gota a gota que não vem é nunca ser passado é continuar a presentear-me com o presente é apartar de ti a tarde que nos perde é palavra bonita que não se escreve com febre no acento circunflexo é pedir emprestado o céu é receber uma estrela e não devolver é ainda estar vivo sem ninguém ver é nunca ser noite nem tarde é adjectivo que sou quando me transmito aos outros por palavras meras que me desconhecem e estou amante dela e de mim e de mim sou curativo das núpcias em mau estado de conservação e habitar a solicitude de olhos vendados por um vendaval de ar fresco habituar o corpo a falar com as mãos desabotoar-te a timidez fazer um motim nos cobertores até as molas da cama estremecerem cansadas saciadas no desfôlego levemente de pedra e sono é ser pirâmide inacessível é ser prosa sinuosa. De pedra e sono. Cheguei. Agora. Por pavor vem atirar a limpo esta história. Atirar a limpo os rumores ressequidos de boca em beijo. Mas apenas de boca. O beijo são palavras que te dou na alma. Estas figuras sem estilo endiabradas graças à real aparência do profundo que não têm. Isso mesmo. Por favor. Omniapresenta-te!!

A solidão é uma sucessão de momentos cheios de vazio!

Mas. Sem medo na ponta da língua caminharei para mim em alvoroço. Guardarei a colheita deste bailado tão raro. Chegarei destemido e sem margens como as que delimitam o azul das águas. Podes pensar o que nem eu sequer sinto. Mas. Longe levarei o meu sorriso. Mesmo quando ir mais longe significar não sair daqui. Pois. Estou longe e para além de mim não há distâncias.

Agora. Por pavor. Deixa-me não escrever. Deixa-me ser aliterário. Beija-me ser às escuras o fulgor das tuas feições interiores. Sem ninguém ver.

104 comentários:

Cosmunicando disse...

Heduardo, não sei nem o que comentar aqui... esse texto me virou do avesso.
Nunca vi alguém escrever assim, é simplesmente fabuloso.
E num átimo a gente é jogada de lá pra cá entre as frases, como esta: "O beijo são palavras que te dou na alma"!
Não há o que dizer =)
parabéns, fantástico.
bjos

Peter Pan disse...

Oh, Talentoso Amigo:
Um texto fabuloso que seria digno, talvez, de um Gabriel Garcia Marquez, no seu melhor...
Um hino muito puro e lindo de encontros e desencontros da vida.
Precioso. Minucioso. Aventureiro.
Perfeito!
Uma Alma nobre como a sua saberá encontrar o rumo certo, de certeza, tal e qual o deslumbrante texto profundo, admirável e fantástico escrito pela sua pena de génio.
Tem uma sensibilidade literária fabulosa. Notável de fascinar.
Que os acordes existenciais só lhe tragam alegrias e felicidade, é o que lhe desejo com todo o meu fulgor e dedicação.
Bem-Haja, agradecido pela visita simpática.
Abraço de amizade e imenso respeito.
Talvez, acabe de visitar o melhor blog jamais escrito e concebido com beleza na imensa Blogosfera, acredite?
Com cordialidade que o considera e estima de forma gigante e pura...
OBRIGADO pela amabilidade...

peter pan

Sandra Daniela disse...

Depois de ler os teus textos, muitas das vezes fico sem palavras... è como eles me absorvessem...:-)

Apenas uma palavra: Perfeito!

Beijinho

GMV disse...

Querido Eduardo,

Estes teus poemas, aparentemente desconstruídos, são sempre uma homenagem às possibilidades criativas da nossa língua. "Estas figuras sem estilo endiabradas" são o teu estilo único, num constante quebrar de regras, só permitido a quem as domina com perfeição. TU.

Ler-te é sempre uma experiência difícil de descrever. E dizes tão certas as coisas.

O teu beijo, meu "fazedor" de palavras

Adriana disse...

Esse texto me encantou de uma forma definitiva.

FERNANDA-ASTROFLAX disse...

QUERIDO HEDU, MAIS UM MAGNÍFICO TEXTO, ONDE COMENTAR É PECADO, É DESVALORIZAR O BELO, O INFINITO... NAS TUAS SUBLIMES PALAVRAS, TRANSPORTAS-ME A UM MUNDO QUE EU NÃO DEVO DESVENDAR... O QUERER É O INFINITO... ASSIM, DESEJO-TE UM RESTO DE BOM DOMINGO... UM GRANDE ABRAÇO AMIGO DO CORAÇÃO,
FERNANDINHA

inêsdecarvalho disse...

Li duas, três vezes este texto e digo-te que ainda o li-a mais uma vez!
adorei mesmo.
Beijinhos *

Opuntia disse...

Gostei do teu blog.
Esse texto é uma "loucura"! rsrs

Obrigada pela visita em meu humilde espaço. Volte sempre.
Eu voltarei aqui.

OUTONO disse...

"A solidão é uma sucessão de momentos cheios de vazio."

Pelo vazio da minha mente, nunca tinha imaginado esta verdade.

A descoberta do inatingível...continua a ser o teu forte...ainda bem, que a tua tempestade de escrita acalma solidões adormecidas.

Um abraço.

Poemas e Cotidiano disse...

Meu amado (tao amado!) amigo Hedu!
Como posso "conhece-lo" ha tao pouco tempo, e ter a impressao que o conheco ha milhares de anos?
Suas palavras vivas tocam minha alma, a alma dessa poeta que segue sempre o coracao, unica e exclusivamente.
Hedu..meu querido Hedu! Li, e reli... (e meu favorito "trili"....
Desta vez: "quadrili"...
E sempre vou encontrar pedacos de palavras escondidas em um canto que nao vi! Por isso volto, sempre volto a ler seu texto, o mesmo texto, e as vezes comento duas vezes.
Voce tem um poder magnifico, escuta o que estou falando para voce: MAGNIFICO! de juntar as palavras em um escrito simplesmente alem da imaginacao!
Fico lendo e relendo, e procurando as palavras trocadas, tao cheias de significado. Todas tem! Seu texto tem palavras cheias, diria "recheadas" de significados.
Perco-me na analise, e volto. E resolvo escrever tudo aquilo que deu aquele "salto" no meu coracao ao ler...
Menino...voce eh fantastico! Voce tem um poder de escrita como poucas pessoas nesse Universo!
Estou dizendo com a maior sinceridade de minha alma, nao estou escrevendo por escrever: Eh verdade!!!"

Algumas sentencas que separei (como lhe disse, eu separaria cada uma das frases do seu texto - como eh dificil escolher!).

"só deixarei de te amar se for em legítima defesa do meu coração"
Que coisa mais maravilhosa essa legitima defesa!

" Procurar uma vírgula que me aliasse à vida antes que a noite se transformasse em ponto final"

Quantas noites estou a procurar essa virgula, antes do ponto final do meu travesseiro!

"é pedir emprestado o céu é receber uma estrela

Que maravilhosa frase poetica! E a estrela nao eh a melhor parte do ceu?

" O beijo são palavras que te dou na alma."

Nessa meu amigo, voce transcendeu! Que coisa mais linda dizer que as palavras sao beijos na alma! (emocionada, muito emocionada ao ler isso!)

"A solidão é uma sucessão de momentos cheios de vazio"

Que magnifica explicacao da solidao!

" Sem medo na ponta da língua caminharei para mim em alvoroço. Guardarei a colheita deste bailado tão raro."

E eu a pensar aqui... "verdade na ponta da lingua" como se costuma dizer, e voce construiu o "sem medo" na ponta da lingua, porque isso significa a verdade...e se caminha para voce com alvoroco, eh porque isso eh raro, muito raro...bailado raro!

E termino com....

"Beija-me ser às escuras o fulgor das tuas feições interiores. Sem ninguém ver."

Que lindo! Que lindo! Que lindo! "beija-me ser as escuras"...

Hedu, meu Amigo Amado, voce existe?
Que Planeta o derrubou na Terra!?!?!?!?!

TE AMO MEU AMIGO!!!!!!!
O Teu Especial Beijo e meu Eterno Carinho!

Mary

cherry disse...

renascer... preciso procurar mais disso em mim!

sua spalavras... vou me deliiar mais!

BEIJOS

contracena disse...

Obrigada, ParadoXos. Igualmente para si.
Parece-me que gostou da minha máscara. Para mim, um bom sinal.

O seu texto - sempre do melhor.

O homem e a mente disse...

O eterno amor existe na alma daqueles que nunca desistem de amar, mesmo quando este magoa, e marca o coração com cicatrizes, mas serão estas que tornarão um coração mais forte para um amor verdadeiro.

José Carlos Brandão disse...

E cai o silêncio. Com fragor, com fulgor - qual faz mais barulho?
Abraços.

Jorge Vieira Cardoso disse...

a galope no desenfreado das palavras textualmente apeteciveis, em que a musa ausente é no eterno a lembrança de um apoio para sempre sedutor e amargo...

Obrigado, tu sabes porquê!

Arande Abraço...

mariagomes disse...

só para dizer que tive a ousadia de repassar um texto teu ( com os devidos créditos) e o endereço de teu blogue a um grupo de poetas- meus amigos.
Não poderia deixar de o fazer, sem a devida autorização, depois de aqui ter entrado.

maria

Avid disse...

E as palavras teimam em faltar...leio-te...para que pedir mais?
Bjs meus

Daniel Silva disse...

Gostei muito do teu blogue. Também tenho a musica de fundo igual, embora seja a segunda no meu blogue. Vou ver melhor o teu blogue. Abraço

Pena disse...

Oh, Brilhante Amigo:
Um texto que li com cuidado e atenção que é uma peça de ouro mágica, fabulosa.
Concebido com Arte pura. Sensatez nas ideias.
Fiquei com uma sensação de uma beleza e pureza imensas feitas para maravilhar.
Perfeito poema numa pessoa perfeita. VOCÊ!
Abraço de amizade que o estima e respeita.
Sempre a admirá-lo e a considerá-lo
Espectacular. Notável. Sublime
O AMIGO

Pena

OBRIGADO pela sua imensa amizade.
Bem-Haja, amigo!

f@ disse...

Desligado o tempo faz ausências maiores...
perdem-se os passos no sorriso das areias salgadas no doce olhar...

lá onde as pa lavras que semeias deslizam nos afectos...

Beijinhos

romério rômulo disse...

paradoxos heduardo:
passo aqui para uma leitura e um abraço fraternal.
romério

Justine disse...

Afinal, o que sobressai(ou o que resta) é uma espiral verde de caminhos a desvendar,por dentro e por fora.
Fulgurante, o teu texto!
Abraço de encontros

Eu sei que vou te amar disse...

Woww! Deixa-me aplaudir de pe...que mais direi...ah que os meus aplausos sao infinitos pois a tua escrita é alma pura!
Beijo doce

Fragmentos.Betty Martins disse...

._______querido Heduardo




na



.tua escrita_____fabulosa. traduzindo


os sentires da alma



.e



os apelos dum "corpo"


que a escrita



_______trans.porta




_________///








beijO______ternO

ângela marques disse...

vim só agradecer a visita. a leitura terá que ficar para mais tarde.

Obrigada

meus instantes e momentos disse...

Profundo, impressionante.
Definitivamente, ninguem dentro dessa imensidão da internet escreve como voce. Parabens mais uma vez.

Abçs,
Maurizio

Cleo disse...

Que a alma do mundo continue sempre te inspirando assim, magnificamente.
Beijos carinhosos
Cleo

Arabica disse...

Heduardo de interior azul e palavra solta...que corrente!

Maria disse...

Encantas-me com os teus maravilhosos textos!

Um beijo ternurento

Codinome Beija-Flor disse...

Olá.
obrigada pela visita.
parabéns pelo texto é um daqueles que lemos e nos faz refletir.
Abraços

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Desculpa pela minha ausência, mais estou trabalhando, Florianopolis está lotada de turistas para o Carnaval.
Só passei para desejar um bom fim de Carnaval e uma ótima semana.
Abraços

Marta disse...

Um texto rico e sensivel...
Gostei muito...
Obrigada pela visita ao meu blog
Beijos e abraços
Marta

Luiz Caio disse...

Olá Eduardo! Como vai?

A compreensão e a incompreensão estão divididos por apenas um fio, quase imperceptivel... Então eu bem poderia haver compreendido tudo o que não compreendi!

TENHA UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA!

© Piedade Araújo Sol disse...

escrita muito interessante.

brincas com as palavras como uma criança brinca com um pião.

podes nao entender a relação, mas faz todo o sentido a comparação.

beij

Paulo - Intemporal disse...

E aqui talvez ou tão somente o vazio é apenas e tão só, a ausência de um momento até então breve.

Porque ao escrever como escreves, saio sempre de alma cheia.

E abraço-TE Heduardo!

utopia das palavras disse...

Fica-se assim... sem respirar
fica-se assim... a pensar
sei lá...
fica-se assim
estonteada!!!

M A G N Í F I C O!!!!!!!

Val Du disse...

Loucura-me. Adorei isso! hehehehehe!

Como sempre escreveste um texto grandioso. Tá ficando cada dia melhor.

Beijos.

Líria disse...

Querido Heduardo
Ultimamente, tem sido só a Mariazita a postar no Lírios. Os estudos absorvem-me muito tempo, e como estão em primeiro lugar, a Mariazita tem me feito o favor de manter o blog activo. Não sei se ela vai querer fazer isso muito tempo. Vamos ver, senão terá que fechar.
Como ela tem estado ausente, resolvi eu postar um poema da minha poeta preferida - Florbela Espanca.
Espero que vás ver e que gostes.

O teu texto é...fora de série! Ia a dizer: nota 10, mas acho que passa acima disso. Adorei!

Até sempre

Beijos da Líria

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

"...sem ninguém ver..."

Apenas nós, Heduardo!
Apenas nós...

Beijos

Jo Bittencourt disse...

Ei Heduardo,

contente com a visita.


Belo texto!






beijoca

maré disse...

Amei o texto

.

aparentemente

d estruturado

corrente

metafórica

em crescendo
.

voltarei

para outras leituras

___

um beijo

mariab disse...

deixei-me ir na torrente das palavras. texto profundo e pleno de significados.
beijos

manzas disse...

Pode crer amigo que á muito que não lia um texto tão bem escrito e elaborado...

100palavrasmais!!

Derramo pelas mãos escritas em palavras
Sentimentos de pensamentos desfiados…
Dispo a alma em poesias desvendadas
Expondo-as sem temer trilhos apagados

Passei para agradecer a visita e comentário…

Um resto de uma boa semana…

O eterno abraço…

-MANZAS-

Nocturna disse...

Caro Hedu
Numa época em que ando bastante depressiva e sem vontade de escrever ou fazer qualquer coisa criativa,ler este seu belíssimo texto foi quase como se tivesse encontrado alguém que escrevesse o que tenho andado a sentir.
Independentemente disso,acho que é muito raro encontrar um texto tão bem escrito, de alguém que trabalha a língua portuguesa como se estivesse a escrever uma melodia. Parabéns !
Um abraço nocturno

Lmatta disse...

Lindo texto
está certo
beijos

Afonso disse...

Textos sempre fantásticos! Jogos de palavras que combinam na perfeição.

Abraço!

Pena disse...

Genial Amigo:
As palavras parecem "catapultadas" pela maravilha.
Um discernimento fabuloso de "brincadeira" com elas. Fabulosas.
Uma conbstrução frásica ímpar...
Talvez, um dia venha a escrever assim, mas necessito de muita sensibilidade, que é a sua.

Abraço de gigantesca admiração pela sua sensível e extraordinária significação irreal de realidade perfeita...
Embuído no nada que sou pela sua majistral profundidade literária fantástica e mágica...

pena

Adorei...como não o poderia...?

Beatriz disse...

Um dos textos mais expressivos que já li por aqui, quiçá, em toda a blogosfera. Tocou profundamente a minha alma, sensibilizou-me de tal forma, encantou-me o olhar, enterneceu-me o coração e eu fiquei aqui, com um jeito abobalhadamente admirativo (existe tal expressão?) relendo alguns trechos e pensando: que texto genial!

Tu, amigo querido, possui este dom de encantar a palavra e de fazê-la chegar até nós envolta em pura magia.

Fica meu carinho num beijo e numa violeta lilás.

GMV disse...

Vim reler[-TE]... sabes porquê!

O teu/nosso beijo, querido Eduardo, e bom fim-de-semana

Marta Vasil disse...

Venho sempre aqui a este espaço, embora nem sempre comente. Mas por esta publicação eu voltarei para deixar a marca.

Hoje é penas para te dizer que na lapela do meu blogue está um selo que te passo de coração aberto. Queria muito que o fosses buscar.


Beijinho

MV

Anónimo disse...

Como a senhora Betty Martins do blogue http://bettybrmartins.blogspot.com/ apagou o meu comentário sem uma resposta e depois disso moderou os comentários numa atitude cobarde, decidi deixar o comentário que lhe fiz em todos os que comentaram o seu post.



Minha cara senhora, registo a publicação de um livro e também que os seus textos estão protegidos pela spa, mas isso não lhe dá o direito de copiar frases do meu desactivado http://excaliburdapedrabruta.blogspot.com/

Explico:

Escreve a senhora:

"____a doutrina da "ordem"é anunciar o caminho pelo qual esse centro pode ser
encontrado dentro de nós_____"

Publiquei eu no sitio acima indicado em Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

"O segundo objectivo da doutrinan da ordem é anunciar o caminho pelo qual esse centro pode ser encontrado dentro de nós."

Não repita por favor, sirva-se das suas próprias palavras, isto é muito feio.

Oliveira Pereira

Annie disse...

:)

JC disse...

Não é fácil comentar os teus textos. A forma como escreves e procuras trasmitir o conteúdo de cada um deles é feio de uma forma tão ublime e tão perfeita que poucas palavras ou frases há para os comentar-mos.
Gosto de escrever e contigo tenho aprendido alguma coisa, essencialmente a aprimorar pormenores que por vezes não dava grande importâcia.
Um abraço

sérgio figueiredo disse...

"Deixa-me não escrever"

Impossível.
Que alguém ouse deixar não escreveres, meu Amigo Eduardo.

Li e tornei a ler, esta tua poesia endiabrada. As tuas palavras, dão em loucura sã. Tens a sabedoria de alegrares as palavras e, como que num remoínho, afundares de prazer todos que conseguem entender, o que com elas nos transmites.

Abraço Bem Forte

Marta Vasil disse...

Que posso eu dizer depois de ler tantas vezes?

Gramaticando, poetando... dançaste palavras, sentires profundos num palco chamado silêncio, numa dança em que o silêncio dança como cura.

Soberba a tua forma de tacteares as tuas palavras, de te tacteares a ti...

Um abraço

MV

maria ferraz disse...

É bom ler os seus posts.
beijos

bossa_velha disse...

teu texto é rico inteiro. não tenho como apontar um trecho, é coisa toda.

Anjo Negro disse...

Quando entre neste blog.. no teu espaço lembro-me de diferente coisas e penso muitas das vezes o porque de paradoxo, será que a vida está cheia deles...

bjs

veritas disse...

"fazer amor com as palavras",a única forma de me saciar, o meu maior prazer.

boa semana.

Maria, Simplesmente disse...

"Fui sorrir às escondidas dos aplausos que te insultam pelas costas porque só deixarei de te amar se for em legítima defesa do meu coração."
Não é fácil ler os seus escritos e agora resolvi ler frase a frase, parando para pensar.
O paragrafo que transcrevi acima é duma profundidade chocante.
"...dos aplausos que te insultam pelas costas..." eu sei que doi e muito, e por vezes nem mesmo em defesa do nosso coração deixamos de amar.
Gosto muito do que escreve, pode crer.
Boa semana
Maria

O Profeta disse...

FAbuloso post caro amigo...


Abraço

Poemas e Cotidiano disse...

Oi meu amigo,
Por onde andas?
Sinto saudade de seus textos!
Beijos carinhosos
MARY

Carla disse...

só te digo que quando te leio as palavras ganham novo sentido na minha mente, como se tivesses uma dicionário cheio de palavras criadas para ti e para nos surpreenderem em cada frase que (des)constróis...e é com prazer que te leio e qu seio passarei mais daqui a pouco para te reler. Sabes porquê? Porque a tua escrita é viciante e em cada nova leitura há um novo sentido que reencontro
beijos e parabéns

Maria Anjos Varanda disse...

Sempre tão espectacular o que escreves....
Dá gosto ler....

Beijos e boa semana

Nilson Barcelli disse...

Um texto soberbo.
Fez-me lembrar um certo registo que li em tempos, creio que do Júdice.
Tu viajas nas palavras como quem guia bicicleta sem mãos, e até faz curvas apertadas...
Parabéns pelo talento que colocaste neste texto.
Boa semana, abraço.

Anjo Negro disse...

Voltei para te ler ... E como é re-ler e re-ler, uma após outra vez ...

Obrigado, pelas tuas palavras ...

Adoro esta frase:"O beijo são palavras que te dou na alma"!

LINDO, LINDO ....

Beijos Anjo Negro

Bruce disse...

Obrigado pelos elogios, pois estes vindos de alguém, cuja escrita, ombreia a própria essência da palavra é deveras lisonjeiro!

andorinha disse...

Sucessão de momentos cheios de poesia, uma forma especial de fazer amor com as palavras. Gostei de te encontrar.
Beijo.

Maria Dias disse...

Querido Edu...

Estás a arrumar e se desarrumar por dentro?Gostei muito do q li.Gosto de como é bela tua alma...

Beijos

Maria

Oliver Pickwick disse...

A sua inspiração, meu caro, é uma fabrica otimizada de palavras articuladas, ricas e criativas. Ao final da linha de produção, uma sucessão de versos impactantes e de beleza ímpar. Continuo fã da sua engenharia poética.
Um abraço!

sonjita disse...

Não há distâncias para além de nós que nos façam caminhar um pouco mais à frente, pois o nosso eu é o maximo que nos permitimos.

Sucessão de vazios transformados em solidão... também os sinto em certos momentos, mas há que saber apreciá-los

BJoka grande e parabéns por mais um magnífico texto

Fa menor disse...

Sempre belos trocadilhos! Força, dá-lhe!

Passa em http://escritariscada.blogspot.com

Bijus

Clara disse...

Eduardo,

é sempre um prazer enorme absorver as tuas palavras. É sempre um prazer redescobrir o teu espaço.


Muitos beijinhos do tamanho do mundo

Viola De Lesseps disse...

fico sem palavras...não consigo descrever...deixo me ficar no silencio...relembrando cada palavra.

Doce Beijo

Viola

Pena disse...

Simpático e Talentoso Amigo:
Admiro. Nutro enorme satisfação ao lê-lo pela profunda interiorização humana das suas construções frásicas de pura magia que todos silencia. Assisto ao seu "espectáculo" gigante de mestria e beleza ao desencadear palavras só suas. Pertencem-lhe. Coabitam consigo, lado a lado. Acompanham-no docemente. Vá para onde vá. Evoluiem consigo. Só dignas de veneração. Jamais ninguém alcançará a beleza e fantástica expressão da sua soberba escrita visível. Fabulosa. Sublime. Inalcansável.
Podem passar os dias. Os anos. A vida.
A sua brilhante e ímpar existência NUNCA!
É um Ser Humano Gigante do pensamento e sentimento.
Perfeito, tudo cala. Silencia até "os aplausos" que lhe direcciono.
Soberbo!

Abraço amigo daqueles fortes...
Com respeito e estima

pena

Marta Vasil disse...

Eduardo

Deixei na apela do meu blogue o Prémio Dardos para si.
As regras são:
1-Exiba a imagem do prémio
2-Poste o link do blogue pelo qual recebeu o prémio
3-Escolha 15 blogues para entregar o prémio

Beijinho

MV

luar tão candido disse...

Olá,
Quanto tempo!

Você continua firme por aqui.
Que bom.

Beijinhos.

ลndreia disse...

Eu também quero encontrar o meu silêncio... *

Deusa Odoyá disse...

Olá meu divino Paradoxos!!!
Não tenho o que comentar.
Fantástico...........
Um poema dos mais puros, sensíveis e iluminados poeta.
Bravo, vc. merece millllllllllllll.
Beijinhos de muita adimiração.
Ainda serei sua aluna.
uma semana de muita paz, amor e luz.
Desculpe a minha aus~encia, pois estive acamada.
Estou retornando aos poucos.

Regina Coeli

Papagaio Mudo disse...

nossa,

quanto verme e/ou de´pois eu regurgito e comento,
a benção,


GuS

Palavras sentidas...... disse...

Agradecida pela visita,para comentar o teu blogue vou ter que o ler atentamente....muito profundo
Até breve.....

Rúbida Rosa disse...

Lindo! Prosa impregnada de boa poesia!
Abraços literários!

Filomena Barata disse...

deixa-me trocar meus passos, meus silêncios e ler-te vagarosamente

variações disse...

Olá,
Gostei de ser visitado por ti.

Maneiro teu blog.

Abraços.

variações disse...

Olá,
Gostei de ser visitado por ti.

Maneiro teu blog.

Abraços.

Dry Neres disse...

Você é incrível, meu anjo!
Ler-te é como sentir todas as felicidades e todas as dores do mundo inteiro. Você me causa convulsão. É como permitir-se caminhar nu bem no centro da cidade em diurno movimento. Eu amo o cuidado com que tens com as palavras. Cá, me deixo apaixonada. Em estado de transe definitivo, 'poematório'...

'porque só deixarei de te amar se for em legítima defesa do meu coração'.

Meus beijos,

Meus Paradoxos,

Do seu Fascínio...

Dry Neres

nydia bonetti disse...

Vim agradecer tua visita e conhecer teu espaço. Gostei demais.
Com toda certeza, voltarei.
abraços
Nydia

Escrevendo na Pele disse...

Boquiaberta aqui com tamanha beleza de letras! Você tem o dom de mexer com os leitores e as suas imagens são lindas. Poeta de fino trato, te beijo muito por isso.

Baby disse...

É difícil comentar os teus textos, pois eles esvaziam-me completamente de ideias. É tudo teu, não resta nada para se dizer.Refiro apenas
"Nestes dias em que chego a casa e me falta tempo e silêncio para fazer amor com as palavras. Roubei aqui uma sensação de dejá vu...e também já me senti viva e ninguém me viu. Todos somos humanos embora só tu sejas genial...
Bjs.

Sérgio Franck disse...

Amigo,

Eustou aqui feito um cão vira-lata a regurgitar cada pedaço de seu belíssimo texto.

Perfeito!

Pedro S. Martins disse...

Este poema resume-se a atirar uma pedra a uma janela e a apanhar os vidros do chão com medo para não nos ferirmos.

Andreia disse...

Obrigadíssima pela visita e muitos parabéns pelo modo de mexer com as palavras. De as despir, e de as vestir.

Já estou a seguir :)

Beijinho

Afonso disse...

Obrigado. As minhas palavras não se comparam às tuas escritas por aqui. :)

Abraço.

Papagaio Mudo disse...

em tempos globais, a ecônomia é compulsoriamente solidária.

Abraço,

Gustavo

ps: obrigado pela visita ao papagaio.

Ana Paula disse...

Olá :)

Ao ler-te, sente-se que a palavra é o teu lugar de (re)invenção e criação!

Agradeço as tuas palavras de incentivo à poesia. É muito bom partilhar ParadoXos... :)

Élio - Filomena disse...

Muito bom! Sem palavras..

Abraço..

witch disse...

Vim agradecer a visita à minha floresta... deixaste por lá pegadas perfumadas!

Gosto da forma intensa como usas as palavras, como lhes dás novos significados, como as (re)inventas...como as habitas...


Kisss...

Beatriz disse...

Não encontrando nova postagem para apreciar, deixo meu carinho num beijo no teu coração.

Caçadora de Emoções disse...

Ilusionista de Palavras,
Rendo-me às Emoções que transbordam por aqui...
Passei para deixar um abraço grande, grande com ternura e amizade.
Tudo de bom.

Um sorriso :)

isabel mendes ferreira disse...

100.






bravo bravo e re.bravo.




só isto.

Anónimo disse...

"só deixarei de te amar se for em legítima defesa do meu coração"

Nunca o tinha pensado possível e no entanto pode ter que acontecer-nos...

Abreijo

gabriela rocha martins disse...

"a solidão é uma sucessão de momentos cheios de vazio" - ÚNICO e BELÍSSIMO


.
um beijo

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

OutrosEncantos disse...

"...Agora. Por pavor. Deixa-me não escrever. Deixa-me ser aliterário. Beija-me ser às escuras o fulgor das tuas feições interiores. Sem ninguém ver."

"O beijo são palavras que te dou na alma. Estas figuras sem estilo endiabradas graças à real aparência do profundo que não têm. Isso mesmo. Por favor. Omniapresenta-te!!"