quinta-feira, 19 de março de 2009

Não te disse

Não te disse o crepúsculo que habita os dias mal escritos. Não te disse que admitir a inutilidade da morte é tão proibido como dissecar o coração para desmascarar em flagrante as cordas sanguíneas da alma. Não te disse. Sequei o inverno e recoloquei as palavras na gaveta para não magoar a leitura de ninguém. Dissequei alguns advérbios de tempo e de bons modos. Reacendi pirilampos parindo em luz à luz do pôr-do-sol. Desenrolei os filamentos dos teus nomes e as artérias à esquerda dos algarismos que sei de dor e salteado. Não disse. Soletrei pingo a pingo a chuva que bebi dos teus olhos. Destapei o rosto e mandei lixar os insectos e a fragrância das tuas palavras. Oxalá nunca tenhas que experimentar as tuas próprias ficções extremamente poéticas.

O baloiço de pedra. As lâminas que acariciaram as pulsações da voz que engoli quando tentei falar a última vez o último beijo o último poema íntimo. Não te disse. Sei apenas por ouvir dizer. As páginas de pólvora em ebulição. Os aquários que vieram desaguar na mansidão dos rios em direcção amar-te. O único planeta que não sei de cor e que não te disse. Assim como não sei os astros é na poesia que os conheço. Assim como não reaprendi os dialectos da tua boca é por metades que escrevo e me apago nas linhas tortas cúmplices das tuas incertezas que não dissequei.

Os arvoredos o vento as flores a cidade o tempo a insónia a memória e todas estas coisas de fazer poesia. Não te disse para não te magoar a leitura. Para não te picares nas entrelinhas das rosas nem na enxada com que escrevo a terra. Para não lagrimares em seco a largura e o comprimento da fome nos dias em que não conseguires iludir o estômago com o fim do mês desordenado. Todas estas coisas já não são. Tornaram-se pontos de vista para todos quantos procuram disfarçar a cegueira tendo o coração à espera da ressurreição. Onde os desejos se despem e dançam e se despedaçam e a respiração seca. Onde as surpresas são ideias ocasionais aqui onde me encontro surpreso entre quatro muros altos. Onde a cidade é um exército de solidões desandando de um lado para outro. Onde a esperança é uma relíquia que não se deixa guardar nos bolsos mas nos faz permane-Ser. Onde os murmúrios em uníssono são uma canção de embalar as pedras molhadas pelo sol. Onde não sei os pulsos o sangue os nervos a inspiração arterial não sei o fruto a flor o tronco a raiz a terra a semente não sei a vida por ouvir dizer que existe. Sei por me ouvir escrever que a vivo e preservo.

Não te disse nada para te livrar das utopias que não consigo corrigir nem a pontapé.

Sei o que ficou por dizer. E o que ficou por dizer é que só dissequei as palavras para não te encontrares algures na míope leitura. E se já não tiveres atrevimento e bravura para ler apaga-me. Risca tudo. Passa uma borracha nos olhos. Só disse metade. Para não te magoares com o estrondo ácido de versos onde me aleijo cada vez que retiro da gaveta a esferográfica e ponho em prática as minhas reticências…

99 comentários:

Cosmunicando disse...

... e disse tudo o que não disse, com a inexatidão das palavras mais precisas, dessa forma toda mágica que você tem de escrever e encantar. E mais não sei comentar.
beijos

O homem e a mente disse...

Pois eis que este texto iniciou o meu dia, são 7:33, e deu-me a energia da fantasia, onde cada pensamento se contradiz, mas não se escapa.

Amigo como já te tinha dito, a tua escrita estimula partes do cérebro que poucos escritores o conseguem fazer.

Aquele abraço

Paula disse...

Bom dia,
Adorei!!
A propósito, a imagem diz-me muito.. O texto é fantástico..
Beijo,
Paula

Fa menor disse...

Eu fico sempre impressionada com a tua escrita!
De onde te vem tamanho dom?

Resto de boa semana

Beijinhos

Pena disse...

Genial Amigo:
A magia admirável das palavras, das tuas palavras, continua, rumo a um destino simplesmente sublime. Inacreditável.
"...Sequei o inverno e recoloquei as palavras na gaveta para não magoar a leitura de ninguém. Dissequei alguns advérbios de tempo e de bons modos. Reacendi pirilampos parindo em luz à luz do pôr-do-sol. Desenrolei os filamentos dos teus nomes e as artérias à esquerda dos algarismos que sei de dor e salteado. Não disse. Soletrei pingo a pingo a chuva que bebi dos teus olhos. Destapei o rosto e mandei lixar os insectos e a fragrância das tuas palavras. Oxalá nunca tenhas que experimentar as tuas próprias ficções extremamente poéticas...."

Pura e simplesmente, NOTÁVEL!
Possuis, amigo, a beleza inconfundível de uma sensibilidade e escrita jamais observadas...ímpar...fabulosa.

Incrédulo...

Abraço forte de amizade e respeito.
Sempre a considerar-te a admirar-te

pena

OBRIGADO pela simpatia expressa no meu blog.
Bem-Hajas, gigante amigo por quem nutro muita estima e um precioso e encantado valor profundo.
Tens uma interioridade majistral e linda.
Parabéns por seres um Ser Humano ENORME!

Beatriz disse...

Não disseste nada... mas ouvimos tanto!

Que belo texto, amigo, para se começar o dia! Lindo, perfeito, magistral! Encanta-me a facilidade que tens de passear pelo mundo da poesia! Enternece-me o teu poetar!

Deixo-te uma rosa azul perfumando um beijo que faço roçar as asas de um lindo anjo, antes de depositar no teu coração.

Que tenhas um dia ensolaradamente lindo, meu Poeta!

Palma da Mão disse...

E quando se diz tudo de forma tão coesa, só posso mesmo aplaudir em silêncio o sorriso da minha alma...
Obrigada:)
Beijinho
Liliana

Poemas e Cotidiano disse...

Meu querido Hedu! (meu "Idolo"),
Ler voce eh entrar num mundo totalmente novo. Voce foge damesmice dos poetas,
diversifica, alcanca na plenitude de suas palavras algo mais dentro do coracaoda gente.
Voce eh diferente de tudo que ja vi nessa minha vida de poeta. Voce apela paraalgo aqui dentro, que mexe, borbulha, ferve, mostra, fantastico!
Alias, "fantastico" eh pouco para a sua escrita.
Aqui cito algumas frases que simplesmente amei!

"Sequei o inverno e recoloquei as palavras na gaveta para não magoar a leitura de ninguém."

Que coisa linda, Hedu! Deveriamos muitas vezes recolocar as palavras na gaveta antes de
magoar uma pessoa. Deveriamos segurar nossos impetos, e perceber que palavras sao amontoados
de letras que podem ferir mais do que qualquer palavra.

"Assim como não reaprendi os dialectos da tua boca é por metades que escrevo e me apago nas linhas tortas cúmplices das tuas incertezas que não dissequei"


Tao dificil aprender os dialetos da boca...nao eh? Muitas vezes deveriamos escrever por metades e nos apagarmos nas linhas tortas e cumplices das incertezas do outro.
Que bonito e profundo. Voce vai no amago....amo isso!

Onde a cidade é um exército de solidões desandando de um lado para outro

Voce cria imagens de uma forma absoluta. Parece assim um filme...onde a gente le, e desenha-se em nossa frente a pintura. Melhor do que qualquer Picasso.
Esse "exercito de solidoes", calou fundo.. Sabe, muitas vezes percebo isso de uma forma estranha, principalmente quando vejo pessoas andando de umlado para o outro e tento adivinhar seus pensamentos.
(voce faz isso?)

Para não te magoares com o estrondo ácido de versos onde me aleijo cada vez que retiro da gaveta a esferográfica e ponho em prática as minhas reticências…


Estrondo ácido de versos... praticar reticencias...que belas palavras Hedu.

Voce é um artista nas palavras. Quando o leio, enxergo diversos quadros, e sua mao bonita e artistica pintando cada letra.

Obrigada por sempre estar comigo, ao meu lado.
Por partilhar de meus versos.
Por ser verdadeiro. E uma pessoa inteira.

Um beijo, especialmente teu!
E um abraco carinhoso!

MARY

PS: Como voce sabe, "duli"...(rs).
Mas ainda nao "trili"...

Eu sei que vou te amar disse...

Linda imagem que veste este sentir, a arte africana que me transporta para a beleza da minha terra e da criatividade do meu povo!
Nao te disse...quantas coisas ainda por dizer!
Um beijo doce

Dj'ay-C disse...

Belíssima citação...
Continue assim e esse blog vai bombar ainda mais!

varal experimental disse...

Um texto muito profundo.

bjos

Dry Neres disse...

Você é mágico, suas palavras são mágicas... Fez-me chorar, senti tua dor, toquei tua gaveta cheia de versos e versões acerca desse sentimento sem nome...
Espero, ainda espero e conto com o dia em que nossos corpos físicos terão a oportunidade de firmas palavras em abraços longos e longas conversas 'poeticossintetizadoras'!!
Eu o amo em amplitude... Nossa relação vai além... além mar e quilometragens que nos 'separam' e nos unem nesse vão terrestre.

Amei! Sublime!

betina moraes disse...

paradoxos,

são palavras bem escritas, a leitura foi muito agradável. gostei da forma como você desencadeia a idéia, tem dinâmica e faz interessar ir até o fim da leitura.

foi ótimo você ter me dado a chance de conhecer teu espaço, virei ler com freqüência.

grande abraço!

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO HEDU, SUBLIMES PALAVRAS... AS QUE DIZES NÃO DIZENDO E AS QUE NÃO DIZES DIZENDO... PURO DE CORAÇÃO AMIGO... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO,
FERNANDINHA

Joéliton disse...

Muito bom....adorei...

abraçoss

Nanda Assis disse...

vc é perfeito nos seus textos, adoro, impossivel n ler.

bjosss...

coisas boas da vida disse...

E disse muito bem.

Parabéns pelo blog.

Rui Caetano disse...

Um texto impressionante. Gostei de o ler.

Babes disse...

Não te digo,
as sensações que a Tua escrita me empresta...
Não Te digo...
Porque é simplesmente Indízível!!!


O meu aplauso de pé!!


Beijo

Tatiana disse...

Suas palavras tocaram no fundo no meu coração.
É impressionante como muitas vezes os ventos nos direcionam a lugares que nos fazem ler e refletir e acomodar dentro de nós as coisas em desalinho...

Voltarei mais vezes, se me permitir!

Um abraço carinhoso

maria josé quintela disse...

o que dizes nas metades é muito bem dito.


e eu gosto muito de te ler.


um beijo.

Maria Valadas disse...

Começo por agradecer a visita... dando- me a oportunidade de conhecer este " Canto" tão encantador.

As palavras encantam, e em cada pensamento o meu deslumbramento.

Tive a ousadia de ter- me colocado, entre os seus seguidores.

Beijos

GMV disse...

E quando pões em prática as tuas reticências... o meu ponto de exclamação admira-se... sempre, sempre! E fica feliz, quando "não dizes", assim____________________.


O teu-meu-nosso beijo, querido Eduardo

variações disse...

Você escreve de um jeito intenso, gosto disso.

Abraços.

mariam disse...

Heduardo,
... e, na 'metade' que disseste,disseste imenso!..

gosto tanto de 'te' ler :)

um post impressionante! (como sempre), onde vais buscar inspiração tamanha ?!

deixo outro raminho de frésias frescas, um abraço e o meu sorriso :)
mariam

Andreia disse...

Obrigado *.*

Fica sempre algo por dizer...
Beijinho

Paola disse...

Só agora cheguei... mas tempo de prceber o tanto que andei a perder. Dizer-te que adorei ler-te, que gostei da forma como burilas as palavras, a poesia com que as adornas, a beleza com que arrepias as emoções... não tem qualquer originalidade. Não tem. E que importância tem, se o que importa é sentir?

Beijo

João52 disse...

Caro Hedu...

vim agradecer a tua passagem lá no meu espaço... e as palavras que lá deixaste...

nem sempre de diz tudo o que devia ser dito...

gostei do texto.... miuita magia nele incluida bom mesmo... adorei...

saudações poéticas

Bruce disse...

Dor, amor, perda, solidão, companheirismo, completamente, brilho, escuridão, luz, espectro, frequência...

Tudo existe no amor, tão belo e tão doloroso... é difícil... eu sei...

Beto Mathos disse...

Obrigado pela visita ao meu blog e pelas palavras bacanas.
Tô voltando...
Abraço!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Hoje só estou passando para desejar um feliz dia do blogueiro,
com um final de semana cheio de amor e esperança.
Aproveito para deixar um lindo poema de Mário Quintana


Amar: Fechei os olhos para não te ver e a
minha boca para não dizer...
E dos meus olhos fechados
desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada
nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei....
O amor é quando a gente mora um no outro.

(Mário Quintana)

Abraços:Eduardo Poisl

Val Du disse...

O homem e a palavra; a palavra e o homem, hehehehehehe!

Grande amigo!

Um beijo.

Desnuda disse...

Voce desnuda as palavras e os nossos sentidos também.


Um beijo, Edu!

Afonso disse...

Prende-me sempre que aqui venho. Palavras em sintonia perfeita.
Abraço

Meg disse...

Heduardo,

"Só disse metade..."

O que não me parece verdade.
Um belo texto, denso, profundo e muito belo.
O que é natural encontrar aqui.

Um abraço

Dois Rios disse...

Texto primoroso!

Está tudo dito no silêncio do não dito. Para ouvir, basta sentir.

Beijos,
Inês

Danny Doo® disse...

.... é... forte.

E o que deixastes de dizer antes, agora o dissestes quase por completo. Ainda que em forma de versos!

Justine disse...

Apesar de metade, o teu escrito e uma estrondosa torrente, fresca e envolvente.
E eu continuo a ver pirilampos...:))
Abracinho

Elipse disse...

... e a metade dita é um todo cuja leitura que me agrada e preenche.
Muito!

Peter Pan disse...

Genial Amigo:
Um extraordinário Post, feito com uma beleza imensa. Pura. Linda. Fabulosa.
Possui a magia dos grandes e talentosos escitores que li atentamente e senti uma delícia gigante.
Sabe, estou sozinho no Cantinho da Terra do Nunca. Houve uma transformação no essencial do seu visual. Tenho uma pena do Peter Pan...coitado...
"Mexeram" com pessoas dedicadas. Com a interioridade do seu Mundo. Com a imensa dignidade e entrega responsáveis de sempre.
Todos os dias da semana que entro naquela sala, vejo rostos tristes, gastos, cansados, onde outrora, habitava a alegria. E, era tanta!
Todos os dias vejo apreensão, mesmo tristeza, onde, outrora, morava o encanto e a felicidade.

Sim! Refiro-me ao controverso Novo Sistema de Avaliação de Professores!
Olhem, isto mexe também com as famílias destes. Com a sua interioridade.
Abraço enorme pelo seu precioso sentir que encanta, delicia e maravilha.
Com respeito gigante

p.p.

Paulo - Intemporal disse...

No Dia Mundial da Poesia, deposito aqui um ramo de sílabas que mais tarde virei colher na vogalização de tantas as palavras de en.cantar.

e saio _______________________________ rendido.

Um abraço[.]

Lmatta disse...

gostei muito do teu texto
beijos

Jorge Vieira Cardoso disse...

Dia Mundial Da Poesia

“Dúvidas de Fronteira”

Quem sou aqui neste palco onde se debatem palavras?
Quem sou nesta cidade onde a temperatura oscila vocabulários de rosas?
Quem sou eu nesta primavera contrafeita de vontades eufóricas?
Serei o poeta que nas dunas silencia o sol à espera da lua?!
Ou serei tão-somente o enxame de mil abelhas domesticando as frases?!

abraço...

Parapeito disse...

...e não dizendo...disseste tanto escondidinho mas lá está...
Gosto sempre deste ParadoXos...

Um abraço*

Anónimo disse...

a hall of mirrors
discontent all around
distrust and deceptions
trapped in a hall of mirrors
retrace
wise to avoid undertaking new moves
don´t jump to conclusions
no blame
hold back now
keep your strength
disintegrations follows the night
disillusionment is painful, confusing
realm of mist and mirrors
discretion is part of valor
resurrection will come
as dawn follows the night

ellen disse...

Bonito este post!
Gostei.
A estatueta faz-me lembrar a minha terra :)

Um beijinho

Moon_T disse...

Vim arrastado por um comentário que apanhou completamente desprevenido e me alimentou o ego pois foi o único do género. Obrigado

Mais lisonjeado fiquei após passar os olhos por este teu canto, Gostei e prometo voltar.

Deste-me folego para talvez manter o meu grito vivo.
Mais uma vez Obrigado

maré disse...

gostei muito destes paradoxos
.
da antítese imagética que imprimes à tua escrita

escrevente
de dias
de pasmos
.

voltarei para ler mais e mais
se o permitires.

e obrigado!

Su disse...

Muito obrigada pela visita!!!
Um prazer tê-lo em meu cantinho!!!
To te seguindo!
Beijos

GMV disse...

[beijos em flor!]

Bom Domingo, querido Eduardo, vim trazer-te os meus.

Tâmara disse...

Bravo! Bravo!
Bravissimo!!!

Retribuindo carinhosamente a visita e agradecendo por teus olhos existirem...rs

Beijos e flores!

Menina do Rio disse...

Dissecastes, lavastes, secastes...
Perfeito!

Beijinhos

f@ disse...

Olá,

De cor e sal tudo o que não se diz... temperado o coração e os lábios oltam o beijo e as pa lavras...depois de acesos os pirilampos...

Sublime este e todos os teus textos...

Beijinhos

Poemas e Cotidiano disse...

Oi meu querido Hedu!
Vim "triler", e cada vez descubro mais esse seu universo!
Estar aqui eh refrescar a alma.
Um beijo carinhoso
MARY

ANNA MATHAYA disse...

paradoxal e profundo! és um artista da palavra!

Marta Vasil disse...

Passa pelo meu blogue. Tenho miminho para ti - "Vale a pena acompanhar este blogue"

Beijinho

MV

bekeflowerlee disse...

Falas bem!

bjs

manzas disse...

Engano com palavras mudas o grito que cala
Esperanças na ponta da lança que fere o peito
Atingindo sentimentos sentidos por defeito
Descritos pelo som da escrita, que por si fala

Passando para agradecer a gentil visita
Retribuindo de uma forma que emana
Em aqui estar e ler sua sublime escrita
E desejar-lhe uma extraordinária semana

O eterno abraço…

-MANZAS-

gabriela rocha martins disse...

de regresso ao fim de algumas semanas ,a necessidade visceral de te ler ,(re)lendo

admito as minhas faltas de presença
todavia, justificadas


.
um beijo

Teté disse...

Fiquei com as palavras atravessadas, daquilo que não disseste nas reticências...

Uma prosa muito poética!

Beijinhos!

Viola De Lesseps disse...

e deixo me ficar em silencio...na beleza das tuas palavras.

Um beijo doce

Peter Pan disse...

Genial Amigo:
Mais um texto poderoso. Soberbo de maravilhar. Sensível. Extraordinário.
As palavras entram num sonho mágico.
Enternecedor.
Adorei. Excelente!
Vivifica momentos belos com sensibilidade, pureza e beleza imensas em que as palavras sorriem, alegres e poderosas num ímpar sentir majistral.

Abraço forte de Parabéns...
Com respeito e consideração

p.p./Pena

OBRIGADO por todo o "imenso" que tem feito na poderosa Blogosfera.
Bem-Haja!

Ana Si disse...

perfeito ... da primeira á ultima palavra.

tens mm o dom da escrita ... e de colocar em plavras os sentimentos ... Perfeito mesmo :)

tantas coisas que na vida não dizemos ...

... apesar de há um tempo para cá preferir dizer tudo ... mesmo que saia da forma mais mal talhada ...

Carla disse...

as tuas palavras nunca magoam...são botões em flor que saem das profundezas da alma e onde gosto de me perder
beijos

Oliver Pickwick disse...

Se fosse um filme, a sua poesia seria uma superprodução, caro amigo! Além da morada eterna de belas metáforas.
Um abraço!

Papoila Negra disse...

"A vida é sempre a mesma para todos: rede de ilusões e desenganos. O quadro é único, a moldura é que é diferente."
Florbela Espanca
Beijo florido,
Papoila

Clara disse...

Gostei da imagem.

Gostei das tuas palavras.

Como sempre...


Beijos

Maria Rosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Rosa disse...

Não grites…
Não grites que as nossas solidões acompanham-se
Quando nos abrimos o peito aos amores.
Deixa correr caudaloso o colo das declarações
Descobrindo nudez, cumulo do pouco a pouco despir da pele nossa,
Não grites… Que se é para gritar eu quero gritar contigo
Não abras mão de que te fuja o sol em cada noite demorada
Se é para abrir mão que seja para que nos fuja a dor, e eu quero abri-la contigo
O teu colo no meu, lavradio de todas as leituras que nos arem sem pressa,
E haverá quem grite; - poema enquanto nos sussurramos; -Fantasias
- Extremamente poéticas

:)

Pena disse...

Genial Escritor amigo:
Em tudo o que concebe prima pela pureza e beleza do seu harmonioso Ser e Estar.
Fabuloso, numa fantástica e admirável pessoa gigante.
Parabéns sinceros e sentidos.
Sempre a admirar o seu talento litetário gigantesco que merecia melhor atenção e notariedade.

Abraços de pasmo pela sua pureza, estima, respeito e agradibilidade que maravilha e deslumbra pelo que "faz"...

pena

Bem-Haja, amigo inconfundível.

Dayane Medeiros disse...

Você é genial!!!
A fala é livre, assim como a escrita e o teu texto me disse que não é preciso dizer certas coisas (mesmo sendo livre)e tentar convencer as pessoas à seguirem o mesmo padrão de pensamento. Afinal, apoia a liberdade e capacidade de expressão, se não não seria poeta. As vezes não é preciso dizer. As pessoas tem que estar preparadas para ouvir...
Toda vez que venho abro um sorriso e penso:
"Puts! Esse cara é muito bom!"
Abraço!

gabriela rocha martins disse...

é impossível não te reLER

irresistível

rendo.me


.
um beijo

mariab disse...

mas conseguiste dizer tudo o que não disseste. desafiante, a tua escrita.
beijos

Maria disse...

que texto! fantástico.. obrigada por tudo o que fazes sentir:))

Anónimo disse...

nao te disse que nao,nao fiz os desejos crescerem da mao,da perna quente ou cintura.A boca nao disse que nao,a emoçao nao disse que nao...circunstancias...

Marta Vasil disse...

"E se já não tiveres atrevimento e bravura para ler apaga-me. Risca tudo. Passa uma borracha nos olhos. Só disse metade. Para não te magoares com o estrondo ácido de versos onde me aleijo cada vez que retiro da gaveta a esferográfica e ponho em prática as minhas reticências… "


Palavras para quê? Valerá a pena?

Sinto sempre um enorme encanto em te ler.

Deixei 3 selinhos na lapela do meu blog para ti. Justamente merecidos.

Beijinho

ลndreia disse...

Apenas mostrou a realidade! *

Paulo - Intemporal disse...

__________________________________

disseste-me sim nas palavras que soltas ao vento onde o talento é ao dia que acrescento com fulgor
ou perene alento
__________________________________

e saio, rendido __________________

um abraço, meu.

GMV disse...

Volto sempre na esperança de que tenhas dito algo mais... porque gosto tanto, quando dizes!


O nosso beijo, Eduardo, florido e partilhado

Bom domingo.

P.B. disse...

Com o que não vais dizendo, escreves tão lindas palavras que encantam quem cá passa.

Beijinhos

biazinha disse...

Lindo demais!

Beijos.

OUTONO disse...

...não te disse, que passar por aqui, é morder o desejo de um bem ler, a provocação de um bem satisfazer e a volútia de um bem entender...???

...não te disse???

De uma vez por todas...

Um abraço

Mariazita disse...

Fazendo de “pombo-correio”, e seguindo a lista de comentadores da Líria...venho entregar uma cartinha dela.

Beijinhos
Mariazita

Querida(o) amiga(o)
Vou viajar, viagem de fim de curso. Era minha intenção postar um poema, agora que estou de férias, mas não tenho hipótese, o tempo não dá mesmo.
Pedi à Mariazita para o fazer por mim. O poema fui eu que escolhi. É duma poetisa muito pouco conhecida, Maispa Luz, de cujos poemas gosto muito. Este é um dos meus preferidos. Ela escreveu um outro de que também gosto muito, uma conversa entre um feto (humano) e sua mãe. É lindo! Estive hesitante, mas optei por este. O outro fica para outra vez.
Vou deixar este “comunicado” com a Mariazita, que o fará chagar até você.
Espero divertir-me muito nesta viagem, e quando regressar encarar o terceiro período com toda a garra.
Obrigada pelas visitas e comentários sempre tão amorosos que faz ao Lírios. Eu não tenho colaborado, mas acompanho…
Um beijo de muito carinho
Líria.

Maria Anjos Varanda disse...

Ficam sempre coisas por dizer....

Beijos

SAM disse...

Relendo este belo texto, Edu.


Beijos e ótima semana!

BEL disse...

Não te digo porque não sei escrever e assim poder evitar os dias inabitados de bem escrever, não te digo que admitir coisa alguma me sirva para conseguir escrever, ou que me possam ler, digo-te apenas que bebo sofregamente as tuas delícias para me perder até que as pálpebras peçam rendição de tantas emoções.

Beijos
Bel

ellen disse...

Há uma brincadeira no meu Blog. Gostaria que participasse :)) fico à espera...

E traga consigo o Presente de Páscoa. É oferta :))

Beijinho

Nanda Assis disse...

seus posts são tão bons, que vc devia postar mais vezes.

bjosss...
........./\`\./`/\...................
........\/\..V../\/..................
........../6..6\..............___
.........(= Y =).....'___(>@<)
......../`"v"`\...... /.'FELIZ'/|\
....../....-*-....\.....||PÁSCOA||
.....(_/...*....\_)....||O0o 0Ø.||
......./.....*.....\.....|=-=-.=-=-|
...__\...'-*-'.../__..\=-=-=-=/
...(((___/^\___)))..'=-=-=-'

Adriana Godoy disse...

Não sei comentar, não sei se compreendi, mas gostei do que li.

Pena disse...

Amigo notável:
Continua a fascinar com a sua magia literária. Que é só sua.
Um "Feitiço" fabuloso, por ser extraordinário e pleno.
Para quê dizer mais?
Simplesmente, SUBLIME!
Encantado e maravilhado com tanto génio criativo e fantástico do "teclar" das palavras escolhidas ao pormenor com uma beleza imensa.

Abraço amigo de alguém que o respeita e estima imenso
Cordialmente

pena

Admirável e fabuloso, amigo surpreendente.

Peter Pan disse...

Quanta beleza. Talento. Genialidade.
Haverá alguém que não goste...? IMPOSSÍVEl!
VOCÊ é admirável. Fantástico. Fabuloso.
Sem si, a Blogosfera soçobraria, pela ausência em que nunca deverá pensar só um instante que seja. Um só..., entende? IMPENSÁVEL!
Saio maravilhado.

Abraço cordial de fascínio e respeito
Sempre a admirá-lo

p.p./Pena

Bem-Haja!
Feliz Páscoa junto dos seus.

bossa_velha disse...

o melhor de vir aqui é saber que leio tuas palavras com um imenso prazer.

disse...

Expressões muito bonitas.
Pensando...
Beijinho grande de despedida *

MARCOS disse...

Excepcional, do que eu conheço.
Existencial, do que li.
Transcendental, para quem vive.
Maravilhoso não é exatamente, pois isto ainda é pouco.
A troca de palavras, por sentidos e sentimentos, muito me agrada.
Mas suas palavras, antes de qualquer adjetivo,são i-n-sp-i-r-a-do-r-a-s!

Obg pelas palavras, estou te acompanhando à partir de já.
Abraço!

ellen disse...

Tem um PRÉMIO Simpatia para si, no meu Blog 'os meus miminhos'... espero que o exponha no seu Blog :)

Feliz Páscoa.

Marta disse...

Ainda bem que escreveste sublime, no poema de António Ramos Rosa...
para que eu pudesse ter chegado aqui e...
escrever-te que as tuas palavras...
são magfníficas.
Gostei tudo.

Felina disse...

...e que belo jogo de palavras que se vê por aqui.
Beijo

Parapeito disse...

...Caramba!!!! Como gostei de ler estas palavras...as que dissestes...e as que imaginei que ficaram por dizer...

/posso estar algum tempo sem aparecer...mas volto sempre...gosto deste Paradoxos)

Uma semana cheia de brisas mansas para ti***

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,