sábado, 9 de fevereiro de 2013

Não contaste a história do homem que transformou os teus olhos em insónia, nem falaste acerca dos poetas que constroem castelos em poemas de areia.
Mas se esta noite não conseguires empurrar o sono para dentro, vou abrir a mão numa página em branco. Contar-te-ei a história de um homem que não sabia escrever poesia e guardava minutos de silêncio em baixo da tua respiração.

9 comentários:

Álly Ferreira disse...

Nossa, que lindo isso que vc escreveu... =)

Álly Ferreira disse...

Que lindo isso que vc escreveu!

Maria Lucas disse...

Nossa...que coisa mais linda! Vou voltar sempre.

Célia Rangel disse...

Belamente poético!
[ ] Célia.

disse...

Ler-te é pousar a alma nas tuas palavras e ouvir a vida.

Leio muito. Mas tu tens um dom que eu não sei explicar em palavras...
Parabéns mesmo!

disse...

Ler-te é pousar a alma nas tuas palavras e ouvir a vida.

Leio muito. Mas tu tens um dom que eu não sei explicar em palavras...
Parabéns mesmo!

shakti disse...

E como o bichinho voltou e o silêncio nas palavras marcou uma etapa já terminada, agora ando por aqui:

http://continuando1.blogspot.pt/

bj

Cynthia Lopes disse...

O amor
é lindo!

Maria Lucas disse...

Espantoso de tão lindo!