quarta-feira, 10 de março de 2010

14 comentários:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Um jeito diferente de divulgar poesia... sólida, na rocha, na pedra, não-se-esvai... :)

Nath disse...

Se edifica cada vez mais!

Lara Amaral disse...

A garganta tampa com um nó na garrafa.

Beijo.

Sonhadora disse...

Linda sua maneira de escrever...adorei.

beijinhos
Sonhadora

Maria Luísa disse...

Amei isso!

OT disse...

uma das melhores
publicações, muito bom!
Há palavras que valem
a pena serem guardadas
em garrafas, outras,
de deitar fora mas que,
contudo, permanecem no
chão do nosso viver...

Justine disse...

Gosto muito deste teu novo caderno de apontamentos:)))
Abracinhos

Daisy Libório disse...

No silêncio cabe tudo!

Obrigada pela visita!

Lindíssimo seu blog!

Bjs

Margarida Fernandes disse...

Com poucas palavras consegue dizer muito.

Bom fim-de-semana.

Anónimo disse...

Dentro da garrafa
mundos aportando ao cais de sonhar
mensagens transparentes por chegar
cheiros de fantasia por exalar
...
Dentro da garrafa
o tempo de viver o que é
amar

RoB Dangal TV disse...

Se acercan los premios "RoB Dangal TV - 2010"
Participa votando tus blogs favoritos.
Envía un mail votando hasta 5 blogs que te gusten, con sus respectivos nombres y links, a: rob.dangal.tv@gmail.com.
La fecha límite de recepción de votos es el 10 de abril.
Gracias por participar!!

maria manuel disse...

por entre os estilhaços
da garrafa
podes agora escutar
"o som rouco"
da sua voz.

brisa de praia disse...

h´~a vozes q guardamos, e relembramos, como preciosidades; à semelhança daqueles barcos em garrafas.e o silêncio...propaga a voz, quase-etérea, da recordação, da lágrima e do sorriso, do sonho e da realidade, da poesia semi-adormecida para que seja mais bela, e mágica.

adoro estas fotos!bj

Nilson Barcelli disse...

Fotografia muito bem imaginada.
Gostei, pois claro.
Abraço.